Ficção – “NYX – A Magia da Noite” Capítulo V – “Noite dos Vampiros”

Noite dos Vampiros

(Boris de Pedra)

Veruska já havia armado o bote. Metade mulher e a outra metade serpente. Um ser com estas características é conhecido, na mitologia grega, como uma lâmia. A sedução é a sua arma. Os homens chegam para o sacrifício iludidos. Chegam com a impressão que estão por cima da carne seca. Pensam que estão dominando o jogo. Imaginam os prazeres do sexo.

Acreditam cegamente que estão seduzindo uma mulher com forte apelo erótico. Mas esta suposição é a armadilha da lâmia. Ela envolve sua vítima na forma de uma mulher atraente. Até então segue o ritual do acasalamento que é a prática do sexo. Quando eles se despem, tiram as roupas, com a excitação na flor da pele, são atacados impiedosamente pela lâmia em sua forma original.

Uma mulher fatal da cintura para cima. Seios sensuais e um corpo de curvas sinuosas que provocam a libido. Quando a vítima fica excitada, a temperatura do seu sangue muda e, torna-se agradável para a lâmia.

– Você não pode tocar no Garoto da Meia Noite!

Ainda em estado de pânico, pela situação vivida, o jovem ainda conseguiu se perguntar: Como ele sabe que inventei esse nome? Mas apenas essas palavras, você não pode, paralisaram a ação de Veruska Veneno.

Ela se contorceu de raiva. Não havia aproveitado do banquete. Lascívia e Vênus, suas amigas lâmias, se deleitaram. E selaram seus lábios em um beijo sangrento.Mas, Veruska,sabia que não poderia provar daquele manjar. Apesar de aparentar ser uma carne suculenta temperada com o sangue fresco de um jovem em plena puberdade. Um fetiche para apreciadores de sangue.

Mike Phone não precisou dizer que se tratava de um paranormal. Os poderes psíquicos poderiam azedar o líquido vermelho que corria em suas veias? Havia um plano maior que estava sendo orquestrado.

Ele, o menino, o garoto da meia-noite, deveria ser resguardado. A cabritinha do inferno já havia se conformado com isso. Deveriam voltar ao Limbo. Como se nada houvesse ocorrido.

O nome artístico adotado pelo vocalista do “Noite Macabra” era Mike Phone. O seu nome verdadeiro era Miguel Dragão. Um vampiro. Os outros integrandes malditos da banda eram mortos-vivos.

Quando ainda estavam vivos o guitarrista atendia pelo nome de Udolfo. Inusitadamente, o baixista e o baterista foram enterrrados em covas anônimas. MAs quem é que se importa com seus nomes? Após se desligarem da vida, ou morrerem, foram condenados ao inferno. Foi o Padre Doveque que os enviou para lá.

Eles faziam parte da banda que acompanhava Doveque em shows e gravações. Mas um dia durante uma passagem de som. Após usarem Elix, uma droga derivada do pó do elixir da longa vida, começaram a tocar “Welcome To Hell” do Venom.

Foi bem no meio do refrão que o Padre Doveque chegou e ficou puto da vida com tamanha heresia. Desandou a falar. Disse que isso era a música do diabo. Gritou. Berrou. Urrou. Fez o sinal da cruz. Como exorcista utilizou a reza brava de São Cipriano para afastar o mal que estavam propagando.

Depois deste episódio abandonou a música. Deve ter conscientizado que isso era coisa do capeta. Abandonou os palcos, mas não largou da batina. Udolfo e os futuros defuntos da cova rasa e sem identificação foram amaldiçoados. Isto porque, após este episódio, logo depois morreram. Cada um teve seu próprio fim trágico.

Miguel Dragão, de uma certa forma, ficou tocado pela história que acabou sendo abafada da mídia. Desde que roubou a casa de um alquimista passou a utilizar alguns encantos do mistíco. Assim, transformou os três defuntos, Udolfo e os seus amigos, em mortos-vivos e assim pôde montar uma banda de black metal para difundir a mensagem do mal.

Isto fazia parte do plano diabólico dos vampiros para conquistar o mundo. Miguel Dragão era bastante conceituado na Ordem dos Vampiros. Desde que roubou o elixir da Longa Vida de um alquimista teve uma ascendência extraordinária na seita.

Com uma gôta do Elixir fizeram um pó, chamado de Elix, que passou a ser consumido pelos seres humanos. Era um entorpecente. O consumo se alastrou e as pessoas enlouqueceram. Dopadas tornaram-se vítimas indefesas perante os vampiros. Mas também transformou os homens e mulheres em seres mais violentos. Além disso, os altos indíces de violência camuflava os ataques dos vampiros.

– Dê um pouco de pó de elixir para ele e traga o de volta – ordenou Miguel Dragão.

Falou isso e virou as costas e sumiu no meio da noites escura. Lascívia e Vênus ainda se deleitavam com o sangue fresco.Ainda se beijavam. Mas Veruska, já disfarçada de mulher, fez uma careta e as lâmias se recompuseram.

Ninguém reparou. Mas o figurino do Garoto da Meia Noite era semelhante ao de Mike Phone. Só que o vampiro tinha mais sex apeal. Em cima do palco era a personificação da própria sedução.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: