Ficção – “NYX – A MAGIA DA NOITE” Segunda Parte -“O SEGREDO DO ALQUIMISTA” (Capítulo XIV – “Nicolas Flamel, o alquimista”

O Segredo do Alquimista

Nicolas Flamel era um escrivão. Chegou na capital após seus pais falecerem. Morava com eles no interior. Ganhava o seu dinheiro honestamente. Com o súor do seu trabalho. Um dia ele teve um sonho. Teve a impressão que voltara a ser uma criança. Olha para o céu e avista um anjo.

A visão é indescrítivel. Aquele imagem , de um homem com asas, se aproximando e vindo lá de cima. Foi algo emocionante. Em seguida, o anjo ofereceu um presente para o menino que ficou ainda mais encantado.

Uma sensação de alegria se confirmou com um enorme sorriso que se revelou em sua face infantil. Então, voltou suas atenções para aquele presente que havia lhe despertado tanta emoção. Era um livro. O anjo colocou em suas mãos.

No outro dia acordou. Estava de bom humor. Levantou com um sorriso no rosto. Também nem havia se dado conta. Fez sua higiene matinal, beliscou alguma coisa e foi trabalhar.

Sabia que tinha muito serviço pela frente. Mas trazia consigo a disposição necessária para enfrentar sua jornada diária. De repente,em meio a divagações, pensou ter comprado um jornal.

Tinha algumas moedas no bolso. Aparentemente estaria comprando o jornal daquela manhã. Para sua surpresa recebeu um livro. Enquanto olhava para o objeto, que estava em suas mãos, perdeu de vista o jornaleiro. Poderia revelar a procedência do livro. Foi então que lembrou-se do sonho. Ele havia ganhado um livro de um anjo que veio do céu. Agora ele, o livro, estava em sua mãos.

Com a leitura do livro pode ser apresentado aos mistérios da alquimia. Sentiu-se fascinado com o conhecimento e passou a estudar seus ensinamentos. Nesta época resolveu largar o emprego e decidiu perigrinar até Santiago de Compostela em sua busca pelo conhecimento.

Então, pelo caminho encontrou com um judeu que o aconselhou sobre seus novos conhecimentos. Ele falou sobre o livro que havia ganhado de um ser celeste. De volta para a capital logo se enamorou de Dame Perrenelle.

A paixão foi correspondida. Ela era viúva e por isso não precisou voltar a trabalhar. Passou a dedicar seu tempo com a leitura do livro. Seu nome era Necrominicon.

Com o passar dos anos foi ficando cada vez mais rico. No entanto, mantinha o mesmo estilo de vida. Era uma pessoa humilde e de bom coração. Passou a realizar obras de caridade. Construiu hospitais, igrejas, cemitérios e até abrigos para os mais necessitados.

Entretanto, logo sua atitude despertou a inveja. Alguns começaram a cobiçar seus bens. Gente importante da comunidade que queria se apoderar dos seus bens. Além de, perversamente, sentirem raiva de um ser humano que nutria sentimentos de compaixão para com seus semelhantes.

Começaram a questionar a origem da sua fortuna. Será que não estaria envolvido em atividades ilegais? Tentaram denegrir sua imagem. Um dia recebeu a visita de um alto emissário do governo que quis saber se era verdade mesmo que , conforme se dizia, estava fabricando ouro.

Flamel desarmou seu interlocutor com sua generosidade. O seu convidado ficou tocado com sua amabilidade. Sentiu-se mais a vontade e se despiu da arrogância que vestia quando adentrou naquele recinto que lhe parecia tão agradável. Beberam alguma coisa.

O homem ficou admirado quando na maior simplicidade Nicola Flames falou que transformava metais como o chumbo em ouro. Ele ficou fascinado. Não sabia se era por causa do desapego material de Flamel ou se pela mágica mesmo. Explicou que para que isso acontecesse precisa de uma matéria prima. Conhecida como a pedra filosofal.

Então, colocou em suas mãos a primeira pedra. Tirou uma lasca e a estendeu para o homem que ficou boquiaberto. Fique com você. Ele pegou e ficou agradecido. Nunca comentou com ninguém sobre este episódio.

Foi então que um anjo perverso ficou furioso. O seu ardil não havia funcionado. Seu nome era Moloc e havia testemunhado a entrega do Necrominicon por um anjo lemuriano para Flamel. Ele desejava roubar o segredo do alquimista.

Então, arquitetou um outro plano para colocar as mãos naquele livro. Dissimulado, o perverso Moloc, disfarçou-se com uma aparência de humano e com alguns cúmplices atacou a casa do místico.

Entretanto, não teve êxito em conseguir o Necrominicon. Flamel e sua amada Perrinelle provocaram um incêndio durante a invasão e simularam a sua morte. Sabiam que estavam sofrendo um ataque de espíritos do mal e usaram de artifícios para fugirem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: