Ficção – “NYX- A MAGIA DA NOITE” Segunda Parte. “O Segredo do Alquimista” (Capítulo XV “A Transmutação dos Metais”)

Meu nome é Frederico Flamel. Sou neto do grande alquimista. Ele ganhou em um sonho das mãos de um anjo um livro chamado Necronomicon. Com sua leitura meu avô conheceu os segredos da alquimia.

Mas foi quando encontrou Charles Le Sorcier durante sua peregrinação pelo caminho de Santiago de Compostela que pode compreender o que tudo aquilo significava. Tinha um diamante bruto que foi lapidado em suas próprias mãos. Le Sorcier falou que com aqueles conhecimentos poderia obter a pedra filosofal. E que meu avô deveria estar ciente que mais cedo ou mais tarde isto poderia despertar a cobiça.

Então, meu avô descobriu o elixir da linga vida e conseguiu transformar chumbo em ouro. Uma noite foi surpreendido por bandidos que invadiram sua casa no que foi considerado um roubo comum.

Como se um roubo pudesse ser comparado com algo comum. Enfim, quem entrou lá sabia que se tratava da casa de Nicolas Flamel.

Meus avós sabiam que um dia isso iria acontecer. Quando aquelas criaturas da noite adentraram na casa eles simularam um incêndio. Colocaram fogo na casa. Não que isso causasse algum espanto naqueles bandidos das trevas. Mas é que se esconderiam por trás da cortina de fumaça e então fugiriam. Foi isso que aconteceu.

O chefe do bando maldito era liderado por um vampiro chamado Miguel Dragão. Ele encontrou o laboratório onde se fazia o ouro e ficou encantado. Sabia que tinha encontrado algo valioso. Todo o processo para se fabricar o ouro estava ali na sua frente. No meio daquela engrenagem pode observar onde se iniciava tudo. A pedra filosofal.

Ele estendeu as mãos e percebeu que havia pegado a sombra. Ele entendeu que tudo seria possível em posse de uma pedra como aquela. Ele precisava ler aquele livro. O fogo não atrapalhou sua busca.

Nicolas Flamel havia previsto aquela reação do ambicioso vampiro e se esquivou pela cortina de fumaça, juntamente com Perrinelle,e desapareceu na noite. O Necrominicom não foi encontrado. Mas ele acabou encontrando o elixir da longa vida.

Algum tempo depois, Miguel Dragão, ascendeu na hierárquia da Ordem dos Vampiros. Meu avô ficou entristecido com o fato de ter sacrificado uma poção do elixir para escapar do ódio desecadeado pela cobiça. Meu avô entrou em depressão diante do mal que foi espalhado em decorrência de uma atitude sua. Foi um reflexo. Mas foi  uma consequência dos seus atos.

Apesar de ter conquistado a imortalidade foi contaminado pela culpa. A gota de agua que fez tudo transbordar foram as atrocidades cometidas na segunda guerra mundial. Morreu de tristeza. Em comum acordo , minha vó Perrenele e meu vô Nicolas, decidiram morrer.

Herdei os bens da família. E entre eles estava o Necronomicon. Tinha conhecimento de que por causa daquele livro sempre estaria sendo alvo de ataque. Miguel Dragão passaria os restos dos seus dias, literalmente, me caçando para poder ter o livro que continha o segredo dos alquimistas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: