Crônica – “A Reviravolta”

“A Reviravolta”

 

Bolo de Três Cor é um daqueles tipos folclóricos que perambulavam pelas ruas de paralelepípedos de Pirenópolis. Reza a lenda que além da mendicância, vivia encharcado de cachaça.

Certo dia, subindo a ladeira da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário, não é que o nosso distinto personagem surge sóbrio e trajado de terno e gravata. O padre, ao vê-lo, fica espantado e surpreso.

Então, Bolo de Três Cor, todo prosa, anuncia que mudou de religião, não era mais católico, e sua nova fé exigia um novo comportamento. Foi saudado e reverenciado pelo padre que lhe deu a benção.

No entanto, uma semana depois, surgiu como o mesmo ser deplorável de antes. Aquilo causou um forte impacto no padre que logo questionou esta nova reviravolta. Com o semblante triste e sentindo um forte bafo de pinga, ouviu:

_ Voltei a ser católico

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: