Crônica – ” O Palhaço”

“O Palhaço”

Carlos Pompeu

Há muito tempo andava cabisbaixo. Não tinha mais paixão pela vida. Estava abatido, visivelmente debilitado. Procurou um médico, encaminharam para outro, enfim, foi diagnosticado com a CID 10, também conhecida como depressão. O psiquiatra receitou Prozac, Zoloft, Benepax, Plaxil, Cipralex entre outros.

Só que não surtiram efeito. Era como se o espírito tivesse se jogado de um penhasco e seu corpo ainda continuasse vagando sem rumo pela cidade cheia de atrativos e apelos materiais dos mais diversos. Entretanto, não havia nada que alterasse àquele estado de tristeza aguda.

Então, o homem de jaleco branco, já constrangido, e sentindo-se de mãos atadas , diante do quadro clínico, resolveu tentar uma outra forma de tratamento. Disse que havia um circo que tinha um palhaço muito engraçado e fazia todo mundo dar risada, quem sabe, iria sugerir, quando ouviu de seu paciente:

_ Doutor, eu sou o palhaço.

Anúncios

1 comentário

  1. lindo e trágico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: