Crônica – ” A Poesia do Mito” por Carlos Pompeu

 

Vico, filósofo renascentista italiano, acreditava que foi por meio do MITO que o homem alcançou o sucesso no caminho da evolução. A ruptura, algo como o mito da caverna de Platão, ocorre com a superação dos limites da existência animal para a racionalidade. É o berço da civilização.

A hipótese levantada por Giambattisti Vico é que os primeiros seres falantes foram os poetas. Portanto,seguindo essa linha de pensamento, o verso surge antes da prosa. Assim, o canto também surge antes do discurso. Por meio deste lirismo, o homem e seu conhecimento, incluindo sua ciência, passam por um tratamento poético que, por sua vez, têm como resultado a elaboração dos MITOS.

 Quem somos nós? Onde estamos? Para onde vamos? De onde viemos? Estas perguntas ainda se mostram verdadeiros mistérios para o homem. No entanto, este questionamento filosófico é bastante antigo. Tanto é que todos os povos do planeta possuem seus relatos, mitos, sobre a origem do mundo, da vida e de sua própria tribo.

 Os MITOS facilitam a compreensão da Metafísica e também se utilizam dos heróis como p rotagonistas para oferecerem, como uma dádiva dos deuses, paradigmas morais e éticos. Assim, podemos concluir que o raciocínio poético é um patrimônio intelectual de toda a coletividade de seres humanos ao longo do tempo. Isso pode ser confirmado com a enorme semelhança que há entre as lendas e os MITOS de vários povos.

 Após essas palavras,podemos refletir e discordar. Então, nada mais justo, cabe questionar: A simbologia esotérica e as semelhanças entre as culturas egípcias, indianas e pré-colombianas são apenas mera coincidência? Ou talvez fossem uma outra dimensão da existência? Essa última questão, segundo C.G.Jung, é chamada de inconsciente coletivo. 

 Recentemente o bioquímico Rupert Sheldrake reforçou esta tese como sendo um campo energético de natureza desconhecida onde as informações circulam por meio de ondas de ressonância. Assim, o homem pode vir a ser influenciado por este campo magnético por meio da percepção.

Anúncios

1 comentário

  1. ao mesmo tempo em que o mito leva à racionalidade, ele não segue a lógica racionalista. ele é pensamento por imagem, é analógico e total. o mito, assim como a poesia, abarca os opostos sem problemas de contradição. como diria otavio paz, na lógica poética pedras são plumas sem deixar de ser pedras…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: