Michio Kaku e a Segunda Lei da Termodinâmica – por Carlos Pompeu

Michio Kaku e a Segunda Lei da Termodinâmica

por Carlos Pompeu

 O físico Michio Kaku https://tecnocibernetico.wordpress.com/2011/05/19/michio-kaku-o-fisico-mais-pop-do-mundo-por-carlos-pompeu/ , em um tom informal, é figurinha repetida em programas do History Channel e do Discovery Chanel. Aliás, foi em um desses programas de TV paga que surgiu a dúvida sobre a ida do homem a lua. A pulga ficou atrás da orelha https://tecnocibernetico.wordpress.com/2010/09/12/cibercultura10/ . Você acredita? Bom, mas esse programa específico foi exibido pela FOX, levantando a hipótese de que os Estados Unidos, na Era Nixon, forjou, pelos meios de comunicação, a maior fraude do século XX http://www.afraudedoseculo.com.br/ .

 De fato, ainda não foi feita a prova dos sete, não há como comprovar. Inclusive, as imagens originais do pouso na lua foram perdidas pela NASA. É sério. Parece brincadeira, mas não é. Enfim, voltando a discussão para os programas de TV a cabo, apesar de enfoque maior no conhecimento científico, existe um ingrediente que não pode ser esquecido. No caso, a palavra correta seria, sensacionalismo.

Michio Kaku

 Então, já havia conhecido Michio Kaku, na internet, em minhas aventuras pelo ciberespaço. Depois com sua aparição na TV, como citado acima, sua imagem reforçou na minha memória. Um tipo oriental simpático, de cabelos um pouco mais longos erm desalinho e grisalhos, que desperta empatia. Uma referência pop nesse mundo midiático. Michio, na minha humilde opinião e fraca percepção, tem um aspecto, visual fashion, estilo David Bowie nos anos anos 80.

Todavia, é bom ressaltar, o poder da especulação não está restrito aos enredos de ficção científica. É isso que sinaliza o discurso do físico. Michio Kaku se baseia na segunda lei da termodinâmica que, por sua vez, afirma que tudo acaba por se esgotar. Assim o ferro oxida e o corpo humano envelhece. Isso está relacionado com a entropia. Com base nesses dados, o físico, acredita que a morte do universo é inevitável.

Contudo, não é tão determinista quanto o Calendário Maia que aponta data e horário para o fim do mundo. Michio Kaku acredita que um dia, talvez em um futuro distante, a última estrela deixará de brilhar no universo. Segundo sua linha de raciocínio, após o fim do universo, haverá apenas destroços nucleares, estrelas de nêutrons mortas e buracos negros.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: