“Dilema do Prisioneiro” _ BELLA UTOPIA – Resenha do CD

bella_utopia_cd_cover_brazilian_hard-heavy-metal_female-vocals
“Dilema do Prisioneiro” é o nome do novo disco do BELLA UTOPIA. Paulada. Rock Pauleira. Som Pesado.Destaque para o Girl Power, com Isabella Eva mandando bronca nos vocais, de forma agressiva, com influência de Philip Anselmo, do Pantera. Uma presença vocal forte e marcante, dando personalidade, rosto e uma voz para cantar letras, em português, convincentes compostas por alguém que entende do universo ao qual se habilita a falar, e que; instiga a imaginação do ouvinte, buscando e sendo correspondido pela vida inteligente que vem dessa lírica.
Sem dúvida, nem sombra alguma, Isabela Eva, se destaca, em “Dilema de Prisoneiro” como uma grande letrista, talvez, esteja no patamar mais alto, dos quais só habitam aqueles, poucos, que entenderam, ao longo de muitos anos , de peregrinação, de lapidação da pedra bruta, amando melodias,ouvindo discos, e após essa jornada, obter o conhecimento, a essência, do que é escrever uma letra e compor um Rock.
eva3

Bella Utopia mexe com os instintos mais primitivos de um rockeiro de carteirinha.Pega pela veia. Acerta na jugular. Golpe certeiro que faz sangrar. A alma “rocker” cansada de tanta pasmaceira na cena independente, um bando de zumbi, numa eterna série de TV, que já cansou, saca. Podes crer.

Luís Maldonalle

Luís Maldonalle

As guitarras são um caso de amor à parte. Luís Maldonalle, arrisco dizer,  esteja, talvez, registrado em sua maior performance enquanto guitarrista. Seguro. Mão seca. Dedos ligeiros. O Mago, MALDONALLE,  das seis cordas apresenta um trabalho digno do que Jimmy Page, fazia, como arquiteto do universo, no Led Zeppelin, um fenômeno de criatividade, muito bem acompanhado, por uma linha de baixo, fantástica, conduzida por Rickson Medeiros, proporcionando o deslizar dos solos da guitarra, que se esbalda na linha harmônica, no seu bom gosto, nas suas escolhas, belíssimos solos, um verdadeiro mão santa, com seus comentários, sua guitarra conversa com o ouvinte, revela segredos, é , realmente incrível sua habilidade com as cordas da guitarra.
Isabela Eva

Isabela Eva

A bateria, um dos destaques do disco, é, simplesmente, arrasadora. Puta Que Pariu. Junão Cananéia. Esse é o nome do baterista. O cara é um demolidor! Deve ter destruído umas mil baterias durante a gravação. O cara, com um par de baquetas na mão, é uma coisa fora de comum. Bate forte como um baterista de Rock de verdade. As peles da batera devem ter pedido arrego durante o período de gravações. Pegada forte. Mão pesada.
A Cozinha do BELLA UTOPIA, Junão Cananéia e Rickson Medeiros

A Cozinha do BELLA UTOPIA, Junão Cananéia e Rickson Medeiros

Enfim, “Dilema de Prisioneiro” é um disco maravilhoso. Se a sua praia for a do Rock Pesado, vai nadar, ou escutar, de braçado, mergulhando lá no fundo e submergindo com a sensação de issão cumprida. Se você não curte Heavy, tudo bem, talvez não entenda a proposta, mas , não há concessões, por parte de Isabella e dos seus músicos, que a acompanham, nessa saga do Rock and Roll., que é a BELLA UTOPIA, que é direto, é crú, sem firula alguma, é ROCK, mano! O , bom,resultado do disco também ode ser creditado à Gustavo Vazques, o produtor juntamente com a banda, tendo sido gravado e mixado no RockLab; masterizado por Alan Duches no west Wide Sid e Music, em windsor, New York.  A arte da capa é assinada pelo artista Chioreanu Costin.
Gustavo Vazquez

Gustavo Vazquez

Ouvindo Bella Utopia, o sangue esquenta, os tímpanos reconhecem aquele barulho, um velho e conhecido som, do verdadeiro Rock, que muitos pensavam morto e enterrado, só mesmo na ingratidão dos atuais ecléticos ouvintes dessa coisa desarmoniosa, de mau gosto, picolé de xúxu, do atual cenário musical. A energia vibra com o Rock do Bella Utopia. O coração bate forte no compasso dessa utópica banda, que faz jus ao nome. Pulsando na batida do Rock Pesado.
Ouvir “Dilema do Prisioneiro“, nome do álbum, mexe lá dentro da gente, da gente que é rockeiro, desperta aquela revolta, a revolta que você só sente mesmo ao ouvir Rock, rockeiro entende bem o que é isso, é só um estado de espírito, não é ter vontade de ser violento, não, não é isso, o rockeiro é pacífico, mas ele alimenta a catárse, o teatro que há, nas entrelinhas do Rock, o aspecto sublime, o lado místico que nos faz apaixonarmos por esse estilo musical, que é , na verdade, uma atitude, em relação a vida. Uma filosofia de vida.
safe_image
Sabe, dá vontade de seguir em frente de cabeça erguida. É, sem dúvida, uma felicidade ouvir um som paulada assim. Ufa, até que enfim, conseguiram! Tinha muita banda fraquinha no pedaço, agora essa tijolada. Muita energia. Porrada. Há muito tempo não ouvia um disco de Rock tão bom assim. K-Raio!
Anúncios

2 Comentários

  1. Alo amigos do bella utopia, sou amigo do beto bechara e trabalho no chile com uma produtora discografica no chile e editamos banda independente no mercado chileno e argentino havendo interesese de voces contactar com o nosso site http://www.dacostaesaraiva.cl
    santiago chile.

Trackbacks

  1. “A HORA DA TORMENTA” Lançamento do LIVRO de Luis Maldonalle | Tecnocibernetico's Blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: