A Estrada dos Tijolos Amarelos

CRÔNICAS DE BÓRIS, O VERMELHO

A Estrada dos Tijolos Amarelos.

12626170_1671753999748027_432077976_n
Pessoas que têm ideias acabam incomodando por fugirem do lugar comum, mais do mesmo, como cantou a Legião Urbana, do saudoso, estimado e sábio filósofo da juventude, Renato Russo, vicia e tapa a visão do sol com uma peneira, não é à tóa que a cor da pílula, para ficar na ilusão da Matrix, é azul, como o viagra, um estimulante sexual, que garante ao homem velho, machista ou sem ereção uma trepada, provavelmente, lhe proporcionará prazer, mas nunca lhe trará amor, portanto, um ledo engano, pois tudo o que você precisa é amor, já cantavam os BEATLES; aqueles que acusam, as pessoas com idéias, sinalizam, na busca do diálogo, os desvios, aparentes, às vezes são tidos como desmancha prazer, mas não deixemos nos levar por essa conversa fiada, querem apenas baixar o nível, para se sentirem mais à vontade, o porta voz , dos conservadores à direita do progresso, em um constante movimento retrógado, falacioso e descerebrado; é sempre inteligente, como um dos mais famosos personagem da Bíblia, Satanás, mas esse interlocutor, um comunicador, na verdade é apenas um mau caráter; em contrapartida, temos argumentos, assim utilizaremos destes, para corrigir o rumo da conversa.

 

Voltando ao meu ofício, de contador de histórias, busquei me aprofundar no sentimento oculto por trás da emoção que sempre vem junto com a narrativa. O mundo mágico dos contos de fadas que nos introduzem como crianças, indefesas, protegidas, algumas não, em um mundo sem graça, violento, cheio de maldade e corrupção, acredito que se não fosse o lúdico, cresceríamos como demônios selvagens que fazem do mundo um verdadeiro inferno astral; é roubo, tiroteio na esquina, político rico, corrupto deixando o povo na miséria, uma coisa ruim, nefasta, sabe, é um milagre, que não tenhamos nos tornado, em nossa maioria, um reflexo disso, portanto, é revolucionário, acreditar em outra hipótese, sim, de um mundo melhor, sou rebelde, eu creio, nós podemos, vamos ensinar História da Arte, eis as ferramentas para o combate, vamos incorporar, racionalizar e sentimentalizar essa ideia, não cabe mistificar, é mais simples, basta passar a ideia, da Magia, da Arte, do Amor, pra frente.
Não temos que jogar pedras, mas talvez fosse mais prático, ao invés de jogá-las, juntá-las, para construirmos um castelo. E não importa se ficará suspenso no ar, isso é um detalhe, para a segunda fase. Pode aparentar ser uma ideia boba, infantil, mas perceba, mesmo que o raciocínio leve ao pensamento de uma criança, perceba, a pureza, um mar de possibilidades que surgem para que encontremos um caminho , o conhecimento pavimentará a nossa estrada dos tijolos amarelos.

!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: