Religiões e Contos de Fadas

CRÔNICAS DE BÓRIS, O VERMELHO

Religiões e Contos de Fadas

0000000000000000000000000mitologias econtos de fadas

Religiões e contos de fadas, as pessoas possuem o DIREITO em acreditar naquilo que desejam ter como sendo a realidade, mas nem mesmo na União Soviética, a prática espiritual, foi rejeitada, por muito tempo acreditei, serem ateus, mas isso foi , pelo fato, da Igreja Católica, ter ficado ao lado do Czar, comandante da instituição, e por ter pegado em armas. Isso não costumava ser mencionado, mas é um fato.
A crença é um processo mental de quem acredita em alguma coisa, também chamado, por uns, de fé, um voto de confiança, seja na existência de Deus ou de um unicórnio, um animal do mundo das fábulas que simboliza a pureza, suas primeiras ilustrações, surgem na Idade Média, possuindo a forma de um cavalo, de cor branca, com um único chifre , mal nenhum o bicho faz, já o vi relacionado a ter uma boa sorte também, no entanto, trata-se de um ser mitológico.

Unicornio.png

A mitologia é um conjunto de narrativas, de seres fabulosos, de deuses e semideuses, que teriam vivido entre os homens, frutos de lendas e da imaginação dos seres humanos. O desenvolvimento da espiritualidade é uma coisa , fantasiar em cima é outra; existem estudos milenares, como a cabala, por exemplo, no entanto, as religiões se utilizam da mitologia para criar suas narrativas que são tidas como sagradas por serem a verdade divina.

 

No entanto, notamos, que a verdade divina vai de encontro ao gosto do público que a acolheu. Em estudos de antropologia, foram levantados, ao longo da História, em torno de 7 mil deuses, eram como times de futebol, cada comunidade tinha o seu. Algumas culturas sacrificavam vidas a tais divindades. Mas, com o tempo, a coisa evoluiu, gerando o Cristianismo, pautado em cima da Bíblia, tendo como origem os patriarcas judeus.
Criaram uma igreja e dominaram o mundo com seu dogmas levando para a fogueira seus adversários, inclusive, criaram para representá-lo, o diabo, o satanás, dando origem ao bem e o mal; aliás algo super bem utilizado pela ficção, para criar conflito, fazer drama e ter um gran finale.
Cabe lembrar também, que a crença, a religião, serve para acalmar os espíritos, a ponto de deixá-los inertes, frente ao inimigo comum, a desigualdade, a maldade humana, de dividir o mundo , entre ricos e pobres, perpetuando suas distorções, ao invés de buscar um mundo mais justo, isso, é fácil de se notar, o dogma, por exemplo, é um cabresto, uma forma de frear o espírito, o intelecto humano, que por vezes, insisti em não seguir regras.

 

Conheci um pai de santo que fazia serviços, despachava para o outro mundos, os desafetos daqueles que o contratavam, para garantir o trabalho, utilizava-se de um matador, uma alma ainda encarnada que ceifava a vida, como um assassinato comum, sem auxílio do sobrenatural, isso está devidamente registrado, em minha literatura, sendo portanto uma ficção, o meu ofício.

!!!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: