Cada um é que Sabe Onde seu Calo Dói

Resultado de imagem para cada um sabe onde seu calo dói

“Cada um é que sabe onde dói o seu calo” trata-se de um provérbio português, bom deixar isso bem claro, para que não nos acusem de fazer plágios, isso é uma citação.

O Calo, em questão, na dermatologia, é uma área dura da pele, do pé, que com o passar do tempo se torna grossa, causando incômodo, devido ao atrito constante , ao se utilizar, por exemplo, um sapato apertado. Cada um sabe onde seu calo aperta,  é o dito popular, isso, ao acaso, se temos um sapato velho para calçá-lo. Ou pessoas má intencionadas que se utilizam da escrita alheia para se promover. Tipo não tem cachê,mas tem uma boa divulgação.

Mesmo que não haja, o calo ou um mal entendido, haverá o tempo que sentiremos  essa emoção,  a sensação de arrependimento, como se fosse um calo no pé, por um gesto, uma palavra mal expressada; talvez seja tarde, isso é possível, sempre haverá um dia após  o outro,  para buscarmos  um pedido de desculpas, talvez  não, talvez  seja essa  a chance para se desfazer do mal entendido.Ou para perpetuá-lo

Se houver essa permissão, do destino ou da essência cósmica do universo,  não desperdice, retire a amargura do seu coração, não lhe custará nada, talvez um pouco mais, menos, enfim; mas não se deixe invadir pela angústia de um equívoco, somos  seres humanos, temos como prática, a prática do verbo errar, mas não pense que um mero engano, de nossa parte é o fim do que quer que seja.

Perceba, que pode vir a ser um início de uma nova consciência, um aprendizado, que ali foi colocado para que possamos evoluir em nossa espiritualidade.

Lembremos que se de fato, existe mesmo um sentido na vida, esse será “Amai-vos uns aos Outros”, foi o que nos ensinou o maior Mestre Espiritual de todos os tempos;  não cabe a nós, apesar de tudo, das mazelas da existência humana, nos esquecermos dessas sábias palavras.

Sejamos humildes, como foi o Cristo, abandonemos a arrogância de acharmos  que somos a cereja do bolo, o dono do mundo, essa função cabe à natureza, cabe a nós vivermos em paz com nossa mãe, a terra, respeitarmos  o meio ambiente.

Termos uma visão mais ampla da vida, saber perdoar, procurar ser divino. Buscar a gentileza, a candura ao falar, mesmo em momentos  que possam nos causar raiva e angústias. Temos que ponderar,entender o motivo do erro alheio e o principal, o nosso próprio deslize, que há de ocorrer também, afinal  não somos perfeitos,  somos  apenas seres humanos  que erram.

Assim,  para que não se repita outra vez ,em outra ocasião, façamos como fazemos com os calos dos pés, coloquemos de molho, com calma e paciência; dessa forma eliminamos a fonte de irritação e alcançaremos a sensação de bem estar .

Carlos Pompeu

!!!

PS. Todos os textos assinados por Carlos Pompeu são de autoria do mesmo.

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: