Homenagem para Dalel Achkar Petrillo.

14238285_1302863149726943_6878724148940240581_n

Quando conheci Juarez Petrillo, aos 14 anos, meu melhor amigo, não tinha noção que sua mãe e a minha eram amigas. Por isso,sempre me senti em casa no lar da Dalel. Uma pessoa maravilhosa que cativou e que me encheu de emoções.

Por um aspecto, ficamos triste em saber, sobre sua passagem, as lágrimas escorrem, mas as boas lembranças, do seu convívio, da sua simpatia, de sua inteligência, elegância superam e nos trazem boas vibrações para seguirmos adiante.

Dalel foi uma grande artista, cursou Belas Artes, no Rio de Janeiro, formando-se na mesma turma que Ziraldo, batalhadora das causas sociais, do feminismo, isso, seus ideais, que conciliavam, com os de minha mãe, sendo que seus ensinamentos, de ambas, nos deram o norte,o rumo para seguir, tenho as duas, Sônia Luiza e Dalel em meu coração.

14045105_1750202771903149_944858878_o

Acredito que, agora, fazendo uso da imaginação, estejam juntas trocando ideias, felizes, alegres, como em outro momento fizeram, espero que estejam bem, pois sinto o que havia de melhor em suas almas, as mensagens que nos passaram, em meu coração.

Então que fique registrado essa singela homenagem à memória de Dalel e a minha mãe , Sônia Luiza, ainda bem que consegui lhe dizer, Dalel, em vida, o tanto que a estimava, que a admirava muito, como uma mãe, como uma amiga!

14233217_1157671137653131_8999381102024136135_n.jpg

E que Deus abençoe à todos e traga paz para nossas aflições e que possamos seguir levando o ideal e o amor ,o compromisso com a vida, em sua plenitude, agradeço, Deus,  pelo convívio, dessas maravilhosas almas humanas que sempre estarão, conosco,em nosso coração.

14141909_10154111240268229_2994773596792805755_n.jpg

13663460_1742721182651308_647954914_o.jpg

Pompeu!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

“Na casa de meu Pai há muitas Moradas”

“Na casa de meu Pai há muitas moradas” 

Durante a noite fria e escura fui como Arjuna que não entendeu as palavras de Krishna, mas antes do alvorecer entendi a mensagem de Cristo.  Foi por meio da leitura dos Vedas que pude me reencontrar com o Salvador.

A minha fé em Cristo, em Deus,  me fez levantar, depois de me ver desacordado no vale das sombras da morte, como menciona o Salmo 23. Então,percebi o meu erro, o orgulho, me despi de suas  vestes, me perdoei e aqueles que me maltrataram.

Aprendi que haviam dois lados, o amor e o medo, este ligado ao ego negativo que me colocou na escuridão, mas o amor nunca me abandonou.  Apesar de algumas  tentativas, tipo erro-acerto, quis buscar paz para meu espírito inquieto.

Tinha muitas dúvidas e nenhuma certeza, assim por mais belo que fosse o jardim,só enxergava tristeza; mas logo, encontrei a flor.

A minha flor de lótus foi a senda que iniciei, uma busca pelo Deus que existia dentro do meu coração , essa flor, significa pureza espiritual, apesar da minha formação judaico-cristã e sua simplicidade prática, o bem contra o mal;não conseguia ler e entender  os ensinamentos  védicos, um tanto mais complexo, pois sinalizavam os múltiplos caminhos que levam até Deus.

Busquei reler meus autores prediletos, buscando uma orientação,  nesse sentido; e foi por meio de Herman Hesse, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura, em 1949, relendo seu romance”Sidarta”, que pude entender Buda.

A partir dessa revelação, que enfim pude vislumbrar, me desapeguei do mundo material, sendo um antagonista do capitalismo, tendo o ideal socialista como princípio; por mais contraditório que pudesse parecer,  pude contemplar o lado espiritual.

As portas do conhecimento se abriram, deletei os preconceitos, deixando me levar pelo amor incondicional, comecei a falar com os anjos que passaram a guiar meu caminho.

Encontrei Ramakrishna, um sábio indiano, que por 12 anos estudou todas as religiões do mundo,  chegando a conclusão que todos os caminhos espirituais levam até Deus, reconhecendo Jesus Cristo como sendo o nosso, maior, mestre espiritual.

 

Arte e Espiritualidade pelo Caminho do Meio

 

dharma_wheel_1

A Arte pode ser definida como sendo uma atividade humana que está vinculada, que está ligada à manifestações estéticas ou de comunicação.

Esta pode ser realizada por várias linguagens, como arquitetura, escultura, pintura, música, dança e escrita, pelo audiovisual, o cinema, por suas demais combinações como o teatro (as artes cênicas).

Assim, a Arte, em seu processo criativo, por meio da percepção do artista, tendo como finalidade a expressão de emoções e ideias que dão e moldam sua originalidade em cada obra.

Alan_Moore

Alan Moore, o mago dos quadrinhos, afirma que Arte é magia, uma vez que se faz uso da manipulação de símbolos e signos, para  mudar a consciência das pessoas.

Essa forma de manifestação cultural, a Arte, também está vinculada, como Alan Moore afirma ser um ato de Magia, a espiritualidade.

É também, a Arte, em sua beleza, o fruto mais belo feito pelo ser humano, que representa sua essência, por ser sublime, nos eleva e nos aproxima de Deus. Chegamos ao ponto, do que pensamos sobre a ideia inicial deste texto.

A minha senda espiritual se deu por meio da Arte, apesar de ter nascido e sido criado em um mundo materialista, tendo sido alfabetizado em escola de freiras, não voltei meus estudos para esta questão, para mim era tudo religião, dogmas e isso não deixava que me aproximasse do que era realmente Deus.

00000000000000000000000000000Herman Hesse

Então, por meio da Arte, pela linguagem literária, pela prosa de Herman Hesse, escritor alemão, ganhador de um prêmio Nobel de Literatura, em 1946, devido as suas ideias humanitárias, filho de pais missionários protestantes, que pregaram o Cristianismo na Índia.

Com a intenção de torná-lo também um pastor, seu pai o colocou em um seminário, mas ainda adolescente, o autor de “Demian”, recusou a religião, por suas falhas morais, rompendo com a família, por se posicionar como ateu, foi para a Suiça, onde longe dos estudos acadêmicos, teve de trabalhar, para seu próprio sustento, uma vez que a família não lhe ofereceu mais recursos, como operário e livreiro.

Isso faz com que Herman Hesse adquirisse uma sólida cultura autodidata, conquistada com a leitura de livros, o que utilizou para se dedicar a literatura.

Rebelde, transgressor, por natureza, um de seus romances,“O Lobo da Estepe” veio a ser o nome de uma banda de Rock, “Steppenwolf”, do anos 60, conhecida pelo hit “Born to Be Wild”, https://www.youtube.com/watch?v=rMbATaj7Il8  um clássico do rock and roll , trilha sonora do filme “Easy Rider” (Sem Destino” no Brasil) desde então.

 

 

Hesse escreveu “Sidarta”, sendo inspirado por uma viagem à Índia e pela psicologia de Carl Jung, nesse romance , o autor, faz uma livre adptação da vida de Sidarta Gautama, o Buda.

00000000000000000000000000000000sidarta

 

Foi então, que comecei a ver, tirei o véu, pude então abrir  meus olhos para a espiritualidade.

Logo, consegui uma doutrina de Buda e passei a conhecer seus ensinamentos, que me despertaram uma curiosidade sobre temas religiosos e busquei entender a cultura judaico cristã, a base da cultura ocidental, me senti como George Harrison, o beatle, que descobriu sua espiritualidade e devido ao seu interesse, lançou os holofotes sobre a cultura oriental, que entrou na moda, no ocidente, a partir dos anos 60.

00000000000000000000000000000000000000000000000brumas

Logo, quis saber mais e comecei a pesquisar sobre o assunto, fossem os drúidas, por meio da leitura de “As Brumas de Avalon” , de Mary Zimmer Bradley; ou pela mera  vontade de entender a religião africana, que veio para o Brasil , se desdobrando em Umbanda e Candomblé, com os escravos  negros.

Até então, apesar da curiosidade intelectual, não conseguia entender os Vedas, devido a sua pluralidade ao contrário da singularidade ocidental.

00000000000000000000000000000000000buda1

Um dos símbolos do Budismo é a roda vida que tem sua origem nas Quatro Nobres Verdades, os primeiros ensinamentos do Buda.

Sendo elas: Dukka, Samudaya, Nirodha e Margha. Portanto, em breve resumo, podemos dizer que a primeira, verdade,  é Dukka onde nos aforma que a vida é desarmônica, desequilibrada, já a segunda, Samudaya,  diz que o desequilíbrio é causado  por  três venenos  mentais: a ira,  a cobiça e a ignorância.

Já a terceira, nobre verdade, conhecida como Nirôdha garante que esse equilíbrio pide ser restaurado. Então chegamos a quarta nobre verdade, Margha, que afirma que essa restauração, o equilíbrio, pode  ser alcançado pelo Caminho do Meio, sendo calcado na moderação e na harmonia, evitando os extremos.

O Caminho do Meio, o caminho octúplo, trata-se de um treinamento para retirar da mente humana a ganância, o ódio, a ilusão, sendo que estes são as raízes de todo o sofrimento.

Após conhecer esse caminho pude vislumbrar novas perspectivas  da cultura judaica, ao começar a ler sobre Cabala e Gnose, a primeira ligada ao judaísmo, enquanto a segunda aos Essênios nos primórdios do Cristianismo.

0000000000000000000000ramakrishna visage

Já com essa bagagem cultural religiosa, comecei a entender melhor a espiritualidade e assimilar temas como a reencarnação, assim como entender os Vedas, que se tornou possível por meio dos Evagelhos de Ramakrishna, um sábio hindu, um avatar, uma encaranação divina, que durante 12 anos estudou todas as religiões, chegando a conclusão de que todos os caminhos espirituais levavam até a consciência cósmica, até Deus.

00000000000000000000000000000000000000JesusCristosnenor (35)

Sendo que  tinha  Jesus Cristo como o grande mestre espiritual do mundo. Foi então que a ficha caiu e pude perceber o link entre Arte e Espiritualidade,  e que, por sua vez, seguindo o caminho do meio que ousei vislumbrar a consciência crística.

!!!

Conferência Goiânia Noise Festival com Mestre Marcatti

 

goiania noise

Acredito que os caras da Monstro Discos se cansaram de fazer o Goiânia Noise como em suas outras 21 edições, botaram para ferver, de vez, nessa edição a grande atração é o SEPULTURA, uma das maiores referências da cena Metal do mundo, detalhe , são daqui , independente,  dos irmãos , Max e Igor, já que o Noise é o maior festival independente da categoria na América Latina, colocando no mapa, Goiânia, como terra do Rock, e não de duplas sertanejas, a banda superou , faz tempo, o passado, a nova formação é ainda mais paulada! Quem viver verá!  Ainda tem NAÇÃO ZUMBI, MATANZA, CPM 22, Mechanics, Two Wolves, Sotão e muito mais!

sepultura

Em sua mais nova edição, o Goiânia Noise, jogou pesado, inventaram a cena, colocaram a cidade no mapa, surgiram vários outros festivais na cola, Bananada, Vaca Amarela, só para citar, entre outros de relevância nacional. Mas nenhum deles com a mesma envergadura e moral do ponto de vista da visibilidade.

MECHANICHS

Explico, de cara, o nome, Goiânia Noise, vendeu a cidade como nenhum outro produto cultural, o sertanejo, fez ou faz sucesso para as duplas, o Noise, introduziu o discurso da economia criativa, fez história.

Então, quando em 2016 Axl Rose sobe nos palcos com AC\DC causando o maior abalo, matando a pau, eu pirei, os caras da Monstro fizeram algo semelhante com a introdução da CONFERÊNCIA, onde em 4 dias , na semana anterior ao festival, a Monstro Discos colocou a galera discutindo o que é ser independente neste conturbado 2016.

Aliás , o fim do mundo, papo manjado, que era para ter acabado em 29 de julho, mas segundo teorias da conspiração teria sido adiado, por causa do Noise. Isso é uma piada, “of course”!

É guerra, é crise para todo lado, e nesse cenário de terra desolada, da falência econômica do mundo em mais uma nova crise do capitalismo, modo de produção, baseado no lucro, ao meu ver, furado, vem os caras do Noise discutir, debater fazer o cérebro funcionar.

conferencia

É esse o espírito e a intenção da CONFERÊNCIA, não iremos cruzar os braços e lamentar, é muita decepção, queremos transgredir, acho que foi que pensaram, vamos conversar e encontrar alternativas para a cena independente, afinal, segundo o plano astral, essa turbulência, faz parte de um processo chamado de nova era, onde o mundo vai mudar e para melhor.

13918581_1377718255588411_863897085_o

Nessa terça-feira , dia 2 de agosto, rolaram duas mesas de bate papo, “Mercado para publicações independentes” e outra “Rock , Quadrinhos e Independência” que contou com a presença do cartunista Marcatti, um ícone dos quadrinhos brasileiros, um mestre, um verdadeiro artista , no mais amplo sentido da palavra, não faz concessões, ao mercado, uma vez que o papo era ser independente, onde ele nada de braçada.

13901716_1377718305588406_984145573_o

O Blog Tecnocibernético, carro chefe das Organizações Boris de Pedra, acompanhou tudo de pertinho, como e quando tudo começou, lá em 1977, suas ligações umbilicais com o movimento Punk, principalmente com os RATOS DE PORÃO,  enfim, mostrou sua dignidade, conheci seu trampo na revista “Chiclete com Banana”, seu traço inconfundível, sempre houve uma comparação, de Marcatti com Robert Crumb, mas desde os anos 80, sou fã de quadrinhos desde criancinha, fazia um link dele com Gilbert Shelton, autor de “Freak Brothers”, o que o próprio Macatti nos contou.

13682509_1377727652254138_1616228960_o

Foi sensacional, uma verdadeira aula, um mestre, na minha particular, senda espiritual,  me ensinou muito, como a disciplina, no exercício de sua nobre arte, fiquei fascinado, emocionado, a ponto de lágrimas revelarem meu estado de espírito, por sua dedicação, como uma devoção, um homem abençoado por Deus, segundo Râmakrisnha, todas as religiões levam a consciência divina , samâdhi, já Confúncio, o sábio chinês, dizia que “escolhe um trabalho que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida” era como se falasse de Marcatti que nos explicava sua rotina, seu amor e sua independência.

Alan Moore

Também me ocorreu, em seu depoimento, Alan Moore, uma lenda dos quadrinhos, que afirma haver uma conexão entre a magia e a criatividade, tema de Promethea, uma de suas HQ´s mais famosas, era uma outra faceta de Marcatti, muito emocionante, contagiante seu estado de espírito. Sinceramente, me senti abençoado, iluminado, guiado pelo meu anjo guardião e por Deus por estar ali naquele momento. Bendito seja Goiânia Noise Festival.!!!!

13918715_1377727578920812_282563265_o

Cheguei em casa com a energia fluindo, o tempo todo carregado nos braços de Jesus Cristo e acompanhado pelos mestres ascencionados e por anjos guardiões e arcanjos dos setes raios que me ensinaram o Tamas, segundo os evagelhos de Râmakrishna, espírito de resistência ao mal, com o propósito da própria conservação, amém, liguei o computador e comecei a escrever.

12674112_1690845507838876_1204766223_n

Râmakrishna foi um sábio hindu, de origens védicas, um homem santo na Índia, que passou 12 anos estudando todas as religiões , tinha em Jesus Cristo seu mestre maior. O seu evangelho, escrito por Swâmi Abbedanânda, tem sido um dos meus instrutores espirituais, assim como o Reiki, sou grato pelo equilíbrio e demonstro meu amor à Deus por meio do meu ofício que é escrever.

confucio_escolhe_um_trabalho_wide_l

!!!

 

 

 

 

 

“Poção Mágica” Resenha do E-Book de Boris de Pedra

Poção-Mágica-final

“Poção Mágica”é o novo livro virtual de Boris de Pedra, uma novela literária sobre um amor sobrenatural, que pode ser lido pelo blog “Amor Proibido” http://borisescritor.blogspot.com.br/ , após sua estréia com

“O Vendedor de Funerária” http://ovendedordefuneraria.blogspot.com.br/ , am -bos lançados na rede,  pelo autor

Em sua mais recente aventura literária, Boris, o escritor blogueiro, nos brinda e brinca com a imaginação, nos convidando para um passeio, provavelmente, em um tapete mágico, ou algo assim, isso porque é nessa tecla que ele bate, a qual apertada, nos transporta para um outro mundo.

Um dos destaques de sua estréia, foi a bela capa, que causou impacto no público. A arte é assinada por Rodrigo Motta, que mais uma vez, devido a boa recepção do público, internautas, que acessam nosso blog ou pelas redes sociais: facebook, google plus e twitter; repetiu a dose e nos brinda com a capa de “Poção Mágica”, uma bela ilustração dos personagens principais: Sophia & Miguel.

tristeza

Boris de Pedra, meu alter ego, já vem faz algum tempo, destilando, o seu veneno literário. Chegou a hora de entornar o caldo. Como a poção do Obelix.

O autor, responsável pelo blog Tecnocibernético,  é de fato , um poeta, menor, que está à margem da mídia, do outro lado, oculto, envolto pela mística de suas palavras mágicas, escrevendo sua lenda pessoal.

Como escritor, se realiza, coloca a sua arte, de criar, contar histórias, te envolver pela leitura, te levar para um outro mundo, te entreter, te emocionar. É isso, na verdade, desde a infância, quando era ainda o pequeno Pompeu, fui tocado pelo lado mágico,o mundo lúdico das histórias , dos contos de fadas. Adorava desenhos animados e história em quadrinhos.

00voar

Essa foi a fonte, já adolescente, trazendo a sabedoria da infância, escolado pelos mitos modernos, adentrei em uma especialização da Cultura Pop, rock, cinema e livros, conheci Paulo Coelho, Fernando Pessoa, Edgard Alan Poe e  muitos outros escritores.

Os clássicos, também troquei, alguns dedos de prosa, com Machado de Assis.Também assisti “Pulp Fiction”, que por sua vez, com sua dinâmica,ágil, que busquei adotar, moldou o meu jeito de escrever e contar histórias.

Como mencionado, o lúdico, sempre esteve comigo, no aspecto criativo ,sempre foi a bússola, indicando o rumo a ser seguido.

Assim, logo , a temática do sobrenatural, caiu como uma luva para atender essa demanda,em minha alma, aquela força “Jedi”, que há dentro de nós, que chamo de imaginação.

 …

O fato é que, “Poção Mágica”, trata-se de uma história de amor que acontece tendo uma rede social como pano de fundo.
O tempo é agora, os personagens principais, um homem chamado Miguel, como o arcanjo e uma mulher, de nome Sophia, como a deusa da sabedoria, ambos na faixa de 40 anos, em plena crise de meia idade, cheios de dúvidas, projetos de vida não realizados;  e todas as preocupações dos tempos atuais.
Sophia & Miguel, como um “Romeu e Julieta” repaginados se reencontram no Facebook, vinte anos depois, de terem sido namorados, ainda no tempo da faculdade.
Poção-Mágica-final
                                                                                                   …
 Eles vivenciaram uma paixão adolescente e se vêem surpreendidos pelo sentimento que ainda os une.
No entanto,o tempo passou e cada um construiu uma vida longe um do outro.
deus_existe_1
 …
Sophia tornou-se psicóloga, uma mulher de personalidade, totalmente pé no chão; ao contrário de Miguel, seu par romântico, que vive, literalmente, com a cabeça nas nuvens, como se realmente um anjo fosse.
Mas, como homem que era, trazia em si, algumas imperfeições.
307rjbd
Ao mesmo tempo que reiniciam um relacionamento, virtual, vão reconhecendo, um no outro, aquele casal de namorados, outrora, apaixonados.
Apesar de ainda existir uma forte atração, uma vontade louca de se jogar um nos braços do outro,mas havia um impedimento legal.
Ambos estavam casados, tinham seus companheiros, uma vida em família, não pensavam em destruir seus lares
Assim, Sophia, busca uma terapia de vidas passadas,para resolver seus conflitos pessoais, como o desgaste de seu casamento,de mais de dez anos.
Assim como Miguel que também passava por um momento crítico em sua relação conjugal.
Então, Sophia resolve fazer uma terapia de vidas passadas,onde acaba, por sua vez, descobrindo as origens daquele amor proibido.
Em uma de suas vidas passadas,descobre a história de Myrdin, o mago e a bruxa Minerva, que se apaixonaram, devido uma poção mágica, os efeitos colaterais geram um amor proibido.
Séculos depois, renasce, entre Sophia & Miguel, que se reencontram no Facebook, vinte anos depois, de terem sido namorados.
Sophia é mais pé no chão; enquanto seu par romântico, Miguel, que vive, com a cabeça nas nuvens, como se realmente um anjo fosse.
dois_anjos
..
Aparentemente, essa história , trata-se de mais um enredo de um tragédia de amor.
Assim, para tentar estabelecer um parâmetro, ter uma referência, citamos alguns clássicos da Literatura; evocando as obras de Ovídio, a sabedoria de uma lenda celta e Shakespeare.
 romeu-e-julieta-pintura
..
No diálogo que é construído pelos personagens ao longo do seu, novo, relacionamento, por meio do convívio virtual, fica evidente o caráter nostálgico, um romantismo que se perdeu no tempo, um sentimento obsoleto nos dias atuais.
Existe, na busca, do amor, que um tem pelo outro, a perspectiva de uma nova espiritualidade, um caminho, que cada um segue o seu, ao seu modo,na procura do seu verdadeiro eu.
Poção-Mágica-final
O convívio virtual, após longos vinte anos, sem notícias alguma, um do outro, despertou a amizade, a afeição e o carinho que tinham em seus corações.
Logo, como sempre, nos tempos que se conheceram, em 1995, voltaram a conversar, como antes, sobre livros, filmes, músicas, arte em geral; e conhecimentos esotéricos.
Essas recordações estavam vivas na memória. Marcaram impressões na alma de cada um deles. Era como se, ambos, tivessem o dom da clarividência.
Pois, ao longo, do tempo que estiveram distantes, sempre estiveram conectados um ao outro.Todavia, não havia como ignorar o amor que sentiam,como se fossem almas gêmeas.
y1pKyoWvw4w0oTNKltCkcD55CHA337AwOTBtXrnaLFvIdHQK-KUcibySiCweUV4qndbMEGvqUVkNzQ
Então Sophia, ao buscar auxílio em uma terapia de vidas passadas, acaba por ter conhecimento da origem de seu amor proibido.
Assim,a narrativa passa a nos contar, uma antiga história, de tempos passados, do tempo que os deuses ainda eram jovens, quando os anjos ainda não haviam se enamorado das filhas dos homens.
Provavelmente , em uma outra encarnação,que tivera,que ,por sua vez,influenciaram  os acontecimentos, que desaguaram no seu amor proibido; em pleno século XXI, como o de Romeu e Julieta.
Harappa
Harappa
Desta forma,descobrimos, para nosso encanto, com a devida licença poética, que Sophia teria tido duas vidas anteriores, uma na Antiguidade, em Harappa (pronuncia -se Harapá), hoje  parte da Índia, 3000 anos antes de Cristo;onde surge o primeiro feitiço, um pedido por um benefício, ao mundo invisível,para que se realize entre nós.
No entanto, ir contra a mãe natureza, tentando validar a sua vontade, desconsiderando o fluxo natural das coisas, pode gerar um carma, para ser carregado por toda uma existência.
Poção-Mágica-final
Devido aos transtornos, os dissabores, Sophia , assim como Miguel, reencarnam na Idade Média,como bruxos em uma sociedade feudal em uma Europa em tempos de peste.
Surge , então, a figura de Myrdin, o Mago, assim como as narrativas da bruxa Minerva que faz uso de feitiços e cria uma poção mágica,a sua receita de número nove,a da ilusão do amor. A Poção Mágica do Amor.

!!!

ANJOS, Os Mensageiros de DEUS

dois_anjos

A presença dos ANJOS entre a humanidade remonta à época dos homens das cavernas. Tendo como fonte a obra de Sophy Burnham, “A Book Of Angels”, que em meu país, ganhou o título de “O Livro dos Anjos”, publicado, em 1992, pela Editora Bertrand Brasil, com tradução de Ana Maria Alves Sarda.

4 (1)

Arqueólogos já encontraram referências aos anjos datadas de 4 mil anos antes de Cristo. Isso foi na então, cidade de UR, no Vale Eufrates, na antiga Babilônia, território que, nos dias atuais, é conhecido como Iraque. Essa conotação não está no livro, mas acreditamos ser importante mencionar isso, para, inclusive, introduzir ao questionamento, que faço, no próximo parágrafo.

Milicia-Celeste

A tecla que imprime ao texto o ponto de interrogação não está funcionando, portanto, devido à isso, fazemos a colocação. Seria este, a referência aos Anjos na cidade de UR, o verdadeiro motivo de os Estados Unidos da América operarem militarmente na região. Reflita sobre isso. Particularmente, não acredito, que saberemos isso pelos canais oficiais. Tão pouco existe, sequer, o interesse de que tal fato seja expresso pelos atuais meios de comunicação.

Sophy

Voltando, as sábias palavras escritas por Sophy Burnham, a autora de “O Livro dos Anjos”, faço agora, fazendo uso de que, fato, não tenho como utilizar o ponto de interrogação. Assim, com o devido improviso, enumerarei, os questionamentos que me ocorreram a respeito dos Anjos: 1. O que são Anjos; 2. Como podemos defini-los; 3. Qual seria sua função. Burnham, nos concede as respostas em “A Book Of Angels”: Os Anjos são definidos como espíritos guias, como mensageiros do divino.

307rjbd

Assim, seguindo a linha de raciocínio, os Anjos, atuam em nossas vidas por meio da intuição. Dessa forma, nos trazem, à nós seres humanos, sendo todos irmãos, filhos de Deus; eles, os Anjos, seres celestiais, classificados como serafins, querubins e tronos; trazem,para a humanidade, um rio de conhecimento que tem por objetivo nos levar até a união com DEUS !!!

deus_existe_1

“A coincidência é a forma que Deus tem de realizar anonimamente um milagre” (Anônimo)

” _ Em teu favor dará ordem aos seus anjos que te guardem em todos os teus caminhos” _ SL.91:11

“As ordens mais altas (querubins,serafins, tronos) não se unem
em nossa luta contra nossos vícios, mas moram conosco apenas
quando, acima de todo conflito, estamos em paz com Deus, em
contemplação e em perene amor” JAN VAN RUYSBROECK