“O Suspeito Mora Ao Lado”-Filme

O Suspeito Mora ao Lado” foi uma grande surpresa, tanto por ser fora do padrão hollywoodiano, dirigido por Jacob Tierney, um canadense que nos apresenta um filme que te envolve do começo ao fim,parece ser uma história de terror, mas não chega a ser, tem uma boa dose de suspense, é super coloquial, aparenta ser leve,com ares de comédia, humor negro, mas não se trata disso, a película vai lá no fundo, mostrando a obscuridade do ser humano, sua natureza maligna,tudo com muita sutileza, mas  ao mesmo tempo não deixa de ser  violento.e assustador.

Logo percebemos  que as intrigas , como a vizinha que odeia gatos e implica e xinga todo mundo, aparentemente banais, que nos  levam a pensar duas vezes antes de fazermos considerações sobre as pessoas.

É uma lição de vida, principalmente daqueles  que convivem perto da gente, que pensamos se tratar de pessoas civilizadas, que encontramos em nosso dia a dia, como um  vizinho por exemplo. Ou mesmo a falta de caráter de alguns , a dissimulação. Enfim, coisas corriqueiras.

Na trama, Louise e Spencer , são vizinhos, bons amigos, moram em um antigo prédio de apartamentos, em Notre Dame de Grace, um bairro residencial de Montreal, no Canadá.

Vivem pacificamente com sua senhoria, exceto por Valérie, a vizinha boca suja que odeia os gatos de Louise. Esta, faz o tipo que gosta de colocar a cara na janela e soltar palavrão,em francês, para todos os lados.

Aparentemente, não tem nada demais, no entanto, Louise, uma garçonete que mora com dois gatos, como toda a comunidade do bairro e da cidade está em estado de alerta.

Tudo porque existem indícios, os jornais e a TV, não param de noticiar, cada vez que surgem vítimas, sempre mulheres, o que sugere a suposta existência de um assassino em série agindo no bairro.

Então, em meio à esse clima, chega um novo inquilino, Victor,um jovem judeu que vem da China, todo prosa e se interessa por Louise, muita amiga de Spencer, que passa o dia todo dentro do seu apartamento, em uma cadeira de rodas.

A trama vai se desenrolando, ao mesmo tempo, que temos notícias do serial killer, surgindo uma forte suspeita, no expectador que aqueles vizinhos,um tanto estranhos, estão de alguma forma envolvidos com os assassinatos.

Isso fica mais evidente quando surge a Polícia investigando o caso, afinal uma das vítimas era garçonete e trabalhava com Louise, levando assim à investigação até o aconchegante e pequeno bairro de Notre Dame, em Montreal.

Assista o filme completo,em versão dublada,clicando no link abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=VJTeKwGB0ac

Anúncios

Os Oito Odiados – Filme

Violência pouca é bobagem, se alguém tinha alguma dúvida, Os Oito Odiados, é a prova de que Tarantino é um tarado em tragédias sangrentas, segundo Godard ao lhe perguntarem o que achava do diretor de Pulp Fiction, esperando uma crítica , o cineasta francês, apenas mencionou que havia muito vermelho, em uma referência ao banho de sangue, algo comum nos filmes de Tarantino, aliás nesse específico, dá até a impressão que vai espirrar na gente.

O que mais chama atenção, além da belíssima fotografia,deixando o mau gosto de fora,o excesso de violência e sangue é a tônica do diretor,mas o mesmo tem uma sutileza, fora do comum, ao dissimular essa tara com criatividade e imaginação.

Um idealista, se fosse preciso definí-lo, pelo fato de insistir em usar bitolas de 70 milímetros, muito comum nos anos 1950,usada para a  filmagem de grandes espetáculos, como o filme épico Ben Hur; ou 2001- Uma Odisséia no Espaço, de Stanley Kubrick, que fornece uma imagem de qualidade superior à do 35 milimetros tradicional, mais larga (a largura do fotograma é mais do dobro da sua altura) e com espaço para 6 pistas de som – isto, muito antes da tecnologia digital.

Isso,o uso da bitola de 70 mm, mostra esse idealismo, apesar de tornar a produção mais cara, por isso deixada de lado,pelos grandes estúdios de Holywood, garante uma fotografia espetacular.

Os Oito Odiados,um faroeste ambientado no pós Guerra Civil dos Estados Unidos, nos remete à Cães de Aluguel, a estréia de Quentin Tarantino, não só pela presença de Michael Madsen,mas por ser ambientada , basicamente , em uma locação com bastante diálogo entre os personagens, ao invés de uma enxurrada de cenas de ação.

A trama do western,  faroeste, saiba que  Tarantino é fã de Sergio Leone, leia-se bangue bangue à italiana, tanto é que Enio Morricone assina a trilha sonora que,por sua vez, traz a história de uma diligência contendo vários passageiros, que são impedidos de continuar viagem por causa de uma nevasca. Logo, eles são vítimas de um ataque de caçadores de recompensas e outros criminosos.

O desenvolvimento da trama é lento, se revelando aos poucos; um clichê “tarantinesco”, fugindo do lugar comum: começo ,meio e fim, para uma sequência tipo meio, fim e começo, que virou uma nova forma de linguagem, uma nova narrativa,mais comum em obras literárias.

 

Isso,não nos impede de sermos envolvidos por seu talento, nos deixando assustados, perplexos, ao mesmo tempo maravilhados com seu fetiche maior,a estética da violência.

Apesar da carnificina,é isso mesmo, dos longos diálogos,sua marca registrada, a ação se passa toda em um único ambiente, enfim, trata-se de um bom filme que funciona bem com um saco de pipocas.

Link para o filme na íntegra em versão dublada:

https://www.youtube.com/watch?v=ZlW_te4Uc9w

E o trailler original com legendas:

https://www.youtube.com/watch?v=QPvuptLl_H8

 

 

“O Assassino do Alfabeto”- Filme (Resenha)

O Assassino doAlfabeto“,  de 2008,é um filme impressionante! Se o gênero Terror/Suspense lhe agrada, se gosta também de tramas policiais, você tem que assistí-lo. Inspirado em um caso real, o assassino do alfabeto, um dos maiores mistérios, de crimes não resolvidos, dos Estados Unidos.

O diretor Rob Schimdt e o roteirista Tom Malloy pegaram o sinistro caso como pano de fundo para realizarem a película. Os investigadores originais do caso colaboraram para dar um ar de veracidade à ficção.

No filme, a personagem principal, Megan Paine, é da Polícia e investiga o caso de uma menina assassinada cujo as iniciais do seu nome têm as mesmas letras, no caso Carla Castillo, nome fictício,sua intuição,no entanto,faz com que pense em se tratar de um serial killer.

Mas quando o fantasma de Carla começa a se comunicar com a investigadora,a mesma, sensível, o que nos sugere o dom de ver espíritos, algo sobrenatural, suas investigações são interrompidas,sendo que suas visões são tidas como alucinações,por isso,acaba por ser internada e diagnostica como esquizofrênica.

A trama é costurada em cima dos fatos reais,colocando Megan Paine,a personagem da ficção, como se estivesse atuando no caso verdadeiro.  A detetive,então, fica obcecada pelo caso.Dois anos depois, após ser afastada, por ser diagnosticada com esquizofrenia paranóica, retorna e surge um novo caso,uma outra criança com as mesmas característica,o que a faz ligar os dois casos indo de encontro à sua teoria de um serial killer estar agindo.

As garotas assassinadas tentam fazer contato,como se pedissem ajuda à detetive, que embaralha tudo em sua cabeça. Ela não sabe distinguir,se são sinais do além ou se seriam apenas alucinações e possibilidades reais que a levariam a solucionar o caso.

 

Clique no link abaixo,do Youtube, e assista o filme na íntegra

 

O Melhor Filme de Todos os Tempos

Dunejoodorowsky

O melhor filme de todos os tempos nunca foi feito. O filme seria inspirado em, DUNA,  um romance de ficção científica do escritor americano Frank Herbert. Vencedor do prêmio Hugo, em 1966;existem duas adaptações, uma de 1984,dirigido por David Lynch, com Sting; e outra,série de TV ,em 2000, mas estamos falando sobre uma produção que não foi realizada.

Alejandro Jorodowsky
Alejandro Jorodowsky

Alejandro Jorodowsky, cineasta, decidiu criar um filme que ia além de arte, o diretor queria criar uma obra sagrada, que tivesse um conteúdo que elevasse o espírito dos telespectadores, assim decidiu ir atrás de seus “guerreiros” : Moebius, desenhista de HQs;que fez o storyboard, para trilha sonora Pink Floyd, que terminava suas gravações do disco Dark Side of the Moon; para atuação Mick Jagger, Orson Welles e Salvador Dalí.

O filme existe, e tem circulado na forma de storyboard pelos estúdios de Hollywood desde 1975, influenciando filmes como Star Wars, Alien, Flash Gordon, Blade Runner, Prometheus, entre outros. No entanto, na época, os motivos que o levaram para a gaveta: custaria 15 milhões de dólares, custo alto na época, teria 12 horas de duração e segundo consta, Alejandro Jodorowsky,teria um ego inflado e seu temperamento genioso.

Em 2013 saiu um documentário sobre o filme, veja no link abaixo, trata-se de um documento histórico:
https://www.youtube.com/watch?v=Rhw6_RpYmO0

“Um Bom Ano” – Resenha DVD

baixar

Esqueça os monstros alienígenas ou os replicantes que caçam clones humanos no futuro, pois o melhor filme de Ridley  Scott, famoso por “Aliens” e “Blade Runner“, entre outros blockbusters , enfim, mas o título, de “o melhor”, deles, vai para um filme,de baixo orçamento, chamado “Um Bom Ano” (“Um Bom Ano”)  https://www.youtube.com/watch?v=cNNO_7pOYMc  de 2006 Trata-se de uma comédia romântica, No Mínimo, deliciosa, daqueles filmes feitos para os amantes de boas histórias, parece um filme do  Woody Allen. A trama foi Inspirada em um livro, com mesmo título, do escritor inglês Peter Mayle.

Imagens (4)

Como é de seu feitio, o autor britânico, Peter Mayle, em suas histórias, costuma se passar em Provence, no Sudeste da França, em “Um Bom Ano”, o pano de Fundo, é uma vinícola. O dono, um velho boêmio, falece e deixa de herança, para seu único sobrinho, o terreno. Não entanto, Russel Crowe, o sobrinho, não é mais aquele menino criado entre os cachos de uva com seu tio, mas sim, um homem de Negócios em Londres.

O tio revelendo OS Segredos do bom vinho PARA O sobrinho
O tio revelendo OS Segredos do bom vinho PARA O sobrinho

Como um homem frio e calculista, trabalha no mercado de ações,portanto; não é chegado ao bucolismo, por sua vez, decide vender o terreno deixado pelo tio. Mas, aos poucos, suas lembranças de menino, se tornam vivas, em flashback, seu tio está presente, tentando, de uma certa forma, tocar o seu Coração e fazer que mude de ideia em relação a venda do Imóvel.

“Um Bom Ano” rende Uma boa historia de amor

Aparentemente, parece filminho bobo de Sessão da Tarde, mas, isso é ledo engano, aos poucos, vamos entrando no clima, na história, tomamos partido e, como o personagem principal, nos apaixonamos; passamos a torcer para que Russel Crowe não venda a vinícola e mande seu advogado e o emprego, assim como sua estabilidade financeira de Londres para o raio que o parta. Enfim, assista e confirme uma tese. Sem Dúvida, O filme éótimo.

“Automata” – O Agente do Futuro – Resenha DVD

AUTOMATA ( Agente do Futuro) – Resenha do Filme DVD

Índice4

Um dos melhores filmes dos últimos tempos. Uma mistura de “Blade Runnerhttps://tecnocibernetico.wordpress.com/2011/05/18/resenha-dvd-%E2%80%93-blade-runner-de-ridley-scott-escrito-por-carlos-pompeu/com    com “InteligênciaArtificial”. Lembra também “Eu, Robô”. Se você gostou de algum desses filmes vale a pena ver essa excelente ficção científica com Antonio Banderas no papel, principal, de o “agente do futuro”, dirigido por Gabe Ibanez, título da versão brasileira.

A trama se passa no futuro, por volta do ano 2044, a população da Terra foi reduzida drasticamente, sobrevivendo apenas 20 milhões de pessoas, assim, os robôs, os automatas, são inseridos no dia a dia da comunidade. No citado “Eu Robô”, inspirado no livro de Isaac Azimov, existem regras para os autômatos, lembra também das histórias de Philip K.Dick, já em “Agente do Futuro”, eles possuem protocolos.
Índice3Estes, os protocolos, por sua vez, colocam limites na inteligência artificial. Limitando-a a capacidade humana. No entanto, existem rebeldes, para desativá-los existem pessoas como Jacq Vaucan, interpretado por Antonio Banderas, que vai no encalço dos replicantes, como o caçador de androides do filme de Ridley Scott.

No entanto, “Automata”, tem sua originalidade, existem semelhanças, de contexto, de gênero, mas o “Agente do Futuro” enfoca mais no drama familiar. Jacq vai parar no deserto, os humanos agora vivem , enclausurados, em comunidades, por causa da radiação, entre outras questões sociais que são varridas para embaixo do tapete.

2

O detetive Vaucan (Antonio Banderas) vai em busca de uma unidade fugitiva, que deve ter ido se encontrar com o relojoeiro, o programador dos automatas. Mas, a trama, nos reserva muitas reviravoltas.

Gabe Ibanez, o diretor
Gabe Ibanez, o diretor

O diretor da película, o espanhol, Gabe Ibanez, premiado no Stiges 42nd Fantasti Film International Festival, chamou atenção do público, em 2009, com “Hierro”, um filme de terror. Na verdade, um trilher psicológico. Isso o credenciou para ser convidado ara estar a frente de “Automata” um bom filme para você assistir.

Operação Moscou – O Filme

Tecnocibernético

116207_t_1504101046

Operação Moscou http://www.youtube.com/watch?v=HWIrhFLGaXw é um filme que assistimos recentemente, e que por sua vez, não está em cartaz nos cinemas, afinal é de 2007, pode ser encontrado em locadoras, mas foi no You Tube que o localizei e assisti a trama que se passa na capital russa. É a história de um hacker, por isso a localização da película, em Moscou, tem tudo a ver.

images (24)

Com o fim da União Soviética, a ideologia dominante na Rússia é o “Moneys Talk”, aliás, parece que não é só lá. Enfim, a dissidência da igreja católica é muito forte culturalmente, inclusive, pode ser mera coincidência, algo a ser debatido, mas nos países católicos há muita corrupção. Itália, México, Argentina e o próprio Brasil não têm a ética ou a filosofia como prioridade.

Interessante notar também que a igreja católica convive muito bem com o sistema capitalista. Um modo de produção econômico que não…

Ver o post original 543 mais palavras