Boriska Petrovna – Autor de “A Menina que Não Gostava de Cor de Rosa”

Boriska Petrovna

Boriska Petrovna é autor de “A Menina que Não Gostava de Cor de Rosa”, obra de ficção publicada pela Luna Editora, que teve a colaboração do escritor Cesar Luis, autor, de “Pedras Negras” entre outros títulos editados pela mesma casa editorial.

simbolos-de-bruxaria-7_xl

O escritor Boriska Petrovna é conhecido pelo público leitor português por sua participação em coletâneas do gênero Horror, como o conto TRISCADECAFOBIA, o medo de Sexta 13. Com a colaboração de Cesar Luis escreveram a estória de Jessica Kramer , a garota paranormal, com caráter fantasioso, ficcional, como uma narrativa mágica sobre o mundo invisível, o sobrenatutral. Aliás, a característica principal, o misticismo e esoterismo, deste autor lusófono.

2d176-a2bmenina

O Tema do oculto, do inusitado, o escritor cultiva as flores do inconcebível por meio de sua narrativa original e empolgante. Em seus textos, os fenômenos sobrenaturais, a prática mágica regem as leis do imaginário que encantam e fascinam os leitores.

Anúncios

Entrevista com o escritor Cesar Luis, postado originalmente em na data de 6/08/2017 em http://meuslivrosdeliteraturaehistoria.blogspot.com.br/2017/08/entrevista-com-autora-cesar-luis.html.   

Autor de cinco títulos, com destaque para Pedras Negras e Saluh, além de A Menina que Não Gostava de Cor de Rosa https://www.amazon.com.br/MENINA-QUE-N%C3%83O-GOSTAVA-ROSA-ebook/dp/B07252QHTJ 

“A menina que não gostava de COR-DE-ROSA” é uma obra de ficção cuja trama trata da paranormalidade de uma órfã chamada Jéssica Kramer. Trata-se de uma trama diabólica, por meio de um  texto, que beira o sinistro, além de provocar o medo, instigando a imaginação, do leitor(a), escrito em colaboração com Boriska Petrovna; assista ao booktrailer  https://www.youtube.com/watch?v=2V8k-nioqpo

Resultado de imagem para a menina que não gostava de cor de rosa

  1. Fale um pouco sobre sua trajetória de vida, antes de se dedicar à literatura.

Eu nasci e cresci em São Bernardo do Campo – SP, fui educado em um grande colégio católico e desde sempre fui atraído pelas artes e esportes. Os esportes ainda têm espaço importante na minha vida, mas as artes ocupam a maior parte do meu tempo. Nos últimos 30 anos eu me dediquei à música e às artes plásticas, mas foi a atividade marginal de escrever que acabou prevalecendo.

  1. Quando descobriu sua “vocação” para escrever?

Descobri a escrita escrevendo. Nos meus tempos de Faculdade de Direito comecei a escrever ensaios sobre filosofia (o que me custou o diploma, pois a filosofia destruiu toda ilusão que ainda me restava sobre o universo jurídico). Antes eu desenvolvia meus pensamentos em forma de poemas e letras de música, mas foi a prosa que mostrou o melhor caminho pra satisfazer minhas necessidades de expressão artística.

  1. Fale um pouco sobre os livros que já publicou.

Até hoje são cinco títulos. O primeiro e o segundo (Pedras Negras e Saluh) abordam temas comumente conhecidos como “Teorias da Conspiração”, mas não se limitam a isso. Apesar de ir um pouco além do “normal”, esses dois livros são bastante interessantes no conteúdo.

Recentemente foi lançado “A Menina que não gostava de Cor-de-Rosa” que foi uma colaboração minha com o escritor goiano, Carlos Pompeu (Boriska Petrovna). O livro aborda o tema da naturalidade do sobrenatural e como a ignorância combina com a ganância (igual queijo e goiabada).

!!!

Jéssica Kramer- A Menina que não gostava de cor de rosa

Resultado de imagem para jessica kramer a menina que não gostava de cor de rosa

Jéssica Kramer é uma garota paranormal, orfã de pai e mãe, adotada por um casal atormentado por vidas passadas, que acaba sendo internada em um manicômio, mas ela  foge, desorientada, sem saber ao certo quem é. Aos poucos, com o tempo, diante dos obstáculos que a vida lhe reserva vai descobrindo seus poderes psíquicos, inclusive chega pensar estar possuída pelo diabo, busca apoio na psicologia, inconscientemente, por meio de um psicólogo voluntário, mas acaba por enlouquecer, ou deixá-lo com mais dúvidas do que convicções, seu orientador, então, leva o caso até, um amigo,  um padre para fazer seu exorcismo, visto se essa sua especialidade, mas  este religioso, por sua vez, é cheio de culpa e arrependimento, pelo seu passado, causando mais transtornos para si, do que para a menina, que, por sua vez, em uma outra situação, havia sido oferecida, como sacrifício, por seus pais biológicos, que se suicidaram, na verdade fizeram um acordo espiritual, se desencarnando, podendo , dessa forma, escapar de  uma seita satânica, com a qual fizeram um pacto, de lhe entregar a criança, que, por sua vez, a usariam , seu corpo, seu espírito, sua alma, para realizar um ritual que traría o anticristo, ou algo semelhante, com uma energia escura e, dessa forma, estabelecer o reino das trevas na Terra.

https://www.amazon.com.br/MENINA-QUE-N%C3%83O-GOSTAVA-ROSA-ebook/dp/B07252QHTJ

 

ANJOS & DEMÓNIOS Antologia de Contos Sobrenaturais

ANJOS & DEMÓNIOS
Antologia de Contos Sobrenaturais
Organização Isidro Sousa
Colecção Sui Generis
Foram seleccionados textos de 24 Autores Lusófonos, entre eles,  Boriska Petrovna, para integrarem «Anjos & Demónios», uma antologia de Contos Sobrenaturais da Colecção Sui Generis, que será brevemente publicada com a chancela EuEdito. Além de assumir as funções de Organizador e Coordenador, Isidro Sousa contribui também com um texto assinado por si – o que perfaz um total de 25 Autores desta obra colectiva. Todos os Autores – 14 Portugueses e 11 Brasileiros – estão de parabéns! Agradecemos as vossas participações e o voto de confiança que depositaram em mais uma Antologia Sui Generis.
Eis a lista (por ordem alfabética) dos Autores seleccionados:
Alexandra Torres ,Angelina Violante, Bárbara Baptista, Boriska Petrovna, Bruna Médici, Cauline Sousa,Diamantino Bártolo, Estêvão de Sousa, Everton Medeiros, Georgina Caçador, Guadalupe Navarro, Isaac Soares de Souza, Isidro Sousa
Jonnata Henrique, Manuel Amaro Mendonça, Marcella Reis, Neca Machado, Paula Homem, Ricardo Solano, Rogério Dias Dezidério, Rosa Marques, Sakura Shounen, Sandra Boveto, Sara Timóteo, Suzete Fraga, 25 AUTORES ,14 PORTUGUESES, 11 BRASILEIROS.

https://issuu.com/sg.mag/docs/sg_mag_01_janeiro_2017

A Menina que não gostava de Cor de Rosa – Ficção

Resultado de imagem para a menina que não gostava de cor de rosa

A eletrizante aventura de uma garota paranormal, Jéssica Kramer, pequena  orfã, que é concebida , em um pacto com o diabo, por seus pais, que se arrependem após seu nascimento, tentam fugir, entregando a pequena Jéssica para adoção. Mas a seita macabra, a Horda de Hécate continua em seu encalço.

Trata-se de uma narrativa de ficção publicada, no formato livro e eletrônico da Luna Editora http://www.lunaeditora.com/ , o livro, um trhiller de suspense, propõe uma eletrizante, parece um filme de aventuras e estórias que relata uma trama sobrenatural.

No orfanato Jéssica Kramer envolve em um confusão, não explicada, onde é acusada de praticar atividades sobrenaturais. A criança tem poderes paranormais, mas não tem conhecimento, por isso se envolve em situações estranhas.

Resultado de imagem para a menina que não gostava de cor de rosa

O zelador, a assistente social e o psicólogo que cuidaram do caso não descobriram nada. Anos mais tarde, aos 17 anos, Jéssica foge do orfanato, mas seus poderes psíquicos são levados juntos. Jéssica é agressiva, ao sentir stress emocional, fica nervosa, furiosa, como um animal selvagem ela ataca com a força de seu pensamento.

Ao buscar fazer um estágio, consulta um psicólogo que vem a ser Carlos Gustavo, que ainda tem a lembrança do ocorrido no orfanato, onde prestava serviços. Aquele fato lhe chamou a atenção para atividade paranormais, a menina, na época, foi acusada de arrancar a cabeça de outra coleguinha, apesar da falta de evidências, aquilo chamou a atenção do psicólogo, que um dia, recebe, justamente, Jéssica para uma consulta para conseguir um emprego

Mas o que a garota paranormal não sabe é que fora concebida por meio de um pacto com o diabo que a prometera para um sacrifício, dezoito anos depois.

“A Menina Que Não Gostava de Cor de Rosa”. A obra de ficção, no formato livro e eletrônico, ode ser comprafa pela Amazon Os autores  Boriska Petrovna e César Luis,

 

 

Assista ao booktrailer no YouTube

 

Compre pelo e-book

https://www.amazon.com.br/MENINA-QUE-N%C3%83O-GOSTAVA-ROSA-ebook/dp/B07252QHTJ

Resultado de imagem para luna editora

https://www.amazon.com.br/

 

“ A Menina que Não Gostava de Cor de Rosa”

Você acredita em fenômenos paranormais e que forças sinistras podem manipular as realidades transpsicológicas ?

A Luna Editora http://www.lunaeditora.com/ acredita que existe um público leitor fiel, mesmo sendo evidente, o9 que vislumbra a realidade que, segundo informações, que a galera ,em geral, não gosta de ler, remando contra essa corrente, que observa de uma forma equivocada o mercado editorial, a editora com seus títulos, de Ficção, aposta no sentimento que mexe com as emoções humanas, como o medo provocado por fantásticas histórias de terror e com ficção científica, uma fórmula mágica que tem alcançado o sucesso no mercado editorial internacional.

Tratam de temas clássicos, da Ficção, tendo o misticismo e o ocultismo, a fantasia e a especulação do imaginário como forma de entretenimento, buscando, por meio de fortes emoções literárias , por meio de textos, provindo do sublime imaginário do se4us novos autores, que interagem com a dinâmica dos novos tempos da narrativa de ficção conhecidas como “Easy Reading”

A leitura dessa lenda urbana, uma fantástica estória de ficção“ A Menina que Não Gostava de Cor de Rosa” tem uma trama diabólica, por meio de um  texto, apesar de sinistro, de provocar o medo, instigar a imaginação; flui pelo inusitado, da narrativa no insólito, de uma garota paranormal, com perspectivas sobrenaturais, com a presença de espíritos malignos, maldições; até mesmo a presença de padres exorcistas, atormentados por fantasmas.

Isso abre a janela de que ficção apavorante, que provoca  o medo, o pavor dentro de um E-Book , ainda, é controlável’, sabemos que é algo que não pode nos machucar de verdade”. Leia e sinta toda a emoção dessa incrível estória.

m

A leitura dessa lenda urbana, uma fantástica estória de ficção“ A Menina que Não Gostava de Cor de Rosa” tem uma trama diabólica, por meio de um  texto, apesar de sinistro, de provocar o medo, instigar a imaginação; flui pelo inusitado, da narrativa no insólito, de uma garota paranormal, com perspectivas sobrenaturais, com a presença de espíritos malignos, maldições; até mesmo a presença de padres exorcistas, atormentados por fantasmas.

Isso abre a janela de que ficção apavorante, que provoca  o medo, o pavor dentro de um E-Book , ainda, é controlável’, sabemos que é algo que não pode nos machucar de verdade”. Leia e sinta toda a emoção dessa incrível estória.

 

 

luna

 

menina

 

Booktrailer

https://www.youtube.com/watch?v=2V8k-nioqpo

 

 

 

 

 

 

LUNA EDITORA apresenta nova safra de Suspense, Drama e Ação

A Luna Editora https://www.facebook.com/lunaeditora/ apresenta seus novos títulos

MENINA

Pompeu, o Escritor – Carlos Pompeu

Carlos Pompeu

Carlos Pompeu

Carlos Pompeu, 46 anos, bacharel em Direito e formação em Letras, tendo sido redator publicitário e colunista em jornais e revistas, escreve em blogues, sobre entretenimento e cultura, na internet, sendo autor de livros virtuais de ficção, no qual adota o pseudônimo Boris de Pedra. Começou, ainda nos anos 1990, com esse nome artístico,”Boris”, em uma banda de Rock, na qual tocava baixo e cantava, além de compor as músicas e letras.

Já no século XXI, migrou para a Literatura, não tendo ainda nenhuma publicação, mas com a esperança de ter sua obra editada. No entanto, sabe que essa possibilidade encontra-se na formatação de um público leitor, o que vem fazendo, escrevendo na internet.

Atualmente, tem suas atenções, voltadas para a Terapia Holística, sendo sua especialidade o Reiki, com a graduação Nível III, o que o inspirou a escrever textos com a temática esotérica, que abordam a espiritualidade, pensamentos positivos e a autossugestão mental.

E-mail: ccarlospompeu@gmail.com
Site: tecnocibernetico.wordpress.com/

ROGUE ONE – O Melhor Filme da Saga STAR WARS!!!

ROGUE ONE é um filme da  franquia de STAR WARS de George Lucas.

Resultado de imagem para rogue one promocional cartaz do filme

A película, faz parte, de uma nova série, de spin- offs, que segundo o Wikipédia, “nos meios de comunicação, um spin-off é um programa de rádioprograma de televisãovídeo game ou qualquer obra narrativa derivada de uma ou mais obras já existentes. A diferença entre um spin-off e uma obra original é que ele se concentra, em particular, mais detalhadamente em apenas um aspecto (por exemplo, um tema especifico, personagem ou evento) ou modificando um pouco a história e seus aspectos originais.

Resultado de imagem para disney

O filme ROGUE ONE entra dentro deste contexto. Faz parte do universo STAR WARS, de George Lucas, que agora, é produzido pela DISNEY, dona da Marvel Comics,  a linha editorial de História em Quadrinhos, que virou uma série de filmes de sucesso, pertencente à Walt Disney Company, assim como o universo de STAR WARS

Resultado de imagem para rogue one

ROGUE ONE,  dirigido por Gareth Edwards e escrito por Chris Weitz, pode superar os outros filmes da série antológica sobre os JEDIS. Cujo pronúncia aportuguesada é “jedái”.  são os guardiões da luz da Força. segundo a enciclopédia livre da internet, o Wikipédia, “a palavra Jedi teria sido criada por George Lucas a partir de Jidaigeki ((時代劇, “Drama de época”, filmes sobre samurai)”.

Resultado de imagem para darth vader

Essa trama, nos relata sobre o início da aliança rebelde, a Força, que luta contra o Império, do malvado Darth Vader, um dos personagens mais icônicos de todos os tempos, o grande vilão de STAR WARS, o jagunço, como se fosse um homem violento contratado como guarda-costas do nefasto Darth Sidious, que começou , na política, como Senador Palpatine, depois, veio a ser o Supremo Chanceler, até virar o Imperador Palpatine, também conhecido, simplesmente, como o Imperador.

Em ROGUE ONE, um filme espetacular e maravilhoso, em todos os sentidos, nos conta a história de guerreiros rebeldes que partem para cima do Império, com a intenção de roubar os planos da Estrela da Morte e trazer a Esperança, uma crença emocional na possibilidade de resultados positivos.

Resultado de imagem para jyn erso star warsJin Erso, a líder da Aliança Rebelde

O filme é sensacional. Conta a história da líder rebelde, Jin Erso, interpretada pela atriz Felicity Jones, que lutou pela Aliança Rebelde, para a restauração da república, durante a Guerra Civil Galática.

Se eu fosse você, dava um jeito de conferir, ROGUE ONE, arrisco afirmar que pode vir a ser a maior surpresa, por ousar ser o melhor da série. Um filme espetacular, muito emocionante e cheio de aventuras.

Resultado de imagem para star wars

A chave para desvendar todos os enigmas da Força, marcadas por frases como “Nós  temos a esperança. Rebeliões são formadas pela esperança”. Ou, a inesquecível, do Mestre Chirrut Îmne, um japonês cego e surgo, um guia, como o clássico Mestre Yoda, que demonstra o poder da Fé, na frase: “Eu estou com a Força e a Força está comigo”

“Com O Sangue Alheio”- Luis Maldonalle – RESENHA

foto-2b

Um bom escritor é aquele que nos conta boas histórias, como a que lemos em “Com O Sangue Alheio”, que nos desperta a imaginário, que nos leva a conhecer  a cultura , o conhecimento, a arte, as crenças os costumes adquiridos ao longo da história ; nos fazendo compreender , por meio da leitura, dos fatos narrados,  uma visão mais ampla da vida. Essa , novela de suspense, de Luis Maldonalle, é uma, variante, das versões  de histórias de lobos na pele do cordeiros. Uma grande reviravolta , onde as aparências não se sustentam.

Isso ocorre, no inicio do livro, o mais novo de Luis Maldonalle, ao citar Dante Alighieri, “Tiveste sede de sangue, e eu de sangue te encho” o clássico autor da “Divina Comédia”, o poeta romano que revelou o caminho do inferno e do purgatório, assim como acontece com Michael Blake, o personagem principal de “Com O Sangue Alheio”, o escritor atormentado pelo próprio sucesso, oitenta milhões de livros vendidos, que alcançou o topo da lista dos mais vendidos, o best seller mais lido de todos.No entanto, possui um dilema, um mistério, a ser desvendado.

Tudo se inicia com 3 irmãos, de uma família desajustada, o menino George e suas irmãs Becca, a mandona, séria e intransigente e  Thereza, a doce Terry. Já adultos, os conflitos familiares prosseguem, mas tudo muda com um incidente no metrô.

Um evento que focou conhecido pela mídia , como “Vagão da Morte”, onde um terrorista, Lennard, um maldito fariseu, segundo um senhor protestante que concedeu entrevista para um telejornal local. Assim,  “todo o fluxo dos terminais fora interditado, a polícia estendeu o cerco ao redor”.

Lennard  Al Faed, esse era seu nome, do homem bomba, com nariz aquilino, pontudo como um bico”, que lhe passava um de ser perigoso. O maluco tinha, uma bomba amarrada ao ciorpo, além de uma pistola  CZ75 automática, que dispara 15 tiros por segundo, além de ser um homem bomba, que trazia em seu corpo.

download

Maldonalle, com suas enormes asas dadas pela imaginação, consegue nos mostrar um mundo contemporâneo. Boa parte do livro foi escrita pelo celular, mostrando a dinâmica, a paisagem moderna, de acordo como a comunicação feita, hoje em dia, pelas pessoas, o que torna seu livro atraente ao leitor dos tempos de “whats app´, em um mundo onde existe a localização no GPS, via mensagem de texto, nesse mundo, que se passa a história.

Fã de Stephen King, Luis Maldonalle, com influências de Hemingway, uma linguagem seca e bruta, também possui o dom de tocar o terror, literalmente, nas pessoas por meio da literatura, em sua nova trama, seu universo ficcional, faz isso muito bem, que gira em volta de Michael Blake, o escritor atormentado, pela fama, que gosta de tomar valium com uma taça de champanhe, que tem em Corrine, sua editora, no comando,na gerência dos negócios,  Gabrielle, sua ex- mulher , que, aparentemente, pega no pé. mas, no fundo, ainda existe uma chama de paixão por trás disso.

Ela, a ex-esposa, o acusava de ser um fracassado que não conseguia sequer pagar as contas. Mas , após o sucesso, percebeu que havia jogado fora um cartão de crédito sem limites , mas ainda ganhou um carro, apesar de ser apelidada de Darth Vader por Michael.

Apesar do sucesso, com o lançamento de um livro que relatava sobre o  incidente, que vitimou Terry,  da qual Michael participou, Theresa, a doce Terry, morreu em seus braços, atingida por Lennard, que a tinha como refém. Daí, surgiu, para  Michael Blake, o escritor, a possibilidade de escrever uma história que virou um best seller.

Mas, após , algum tempo, as coisas não estavam bem, nem tudo é o que parece ser, isso começa a ficar mais claro, a história do lobo na pele do cordeiro. Trata-se  de  um mistério que envolve assassinatos, de uma repórter, que acompanhou  e entrevistou Michael, na época do incidente, do qual  escreveu um livro, sobre um provável atentado terrorista, frustado, que teve a morte de Terry.

O policial, Carlos Mendes, que havia matado Lennard, o terrorista, Carlos também fora assassinado. Aquilo tudo não fazia sentido para Michael e por isso, pertubava sua mente. Além, de George Page, um sinistro personagem, o irmão de Becca e de Terry, que parece ser um fã obcecado de Michael Blake.

img_1821

Maldonalle lança pistas falsas que aramaram uma armadilha para nosso resenhista, teve que reler o livro para entender e fazer  a coisa certa.

Parece uma história sem pé na cabeça, deixa você imaginando coisas que não existem, que não acontecem, Maldonalle,  indica pistas falsas para o leitor, como nos filmes de suspense de Hitchcock, por meio da dualidade de seus personagens, que usam máscaras, que aparentam ser uma coisa e são outra.

Os bonzinhos não são tão bons assim. Cai nessa armadilha, escrevi uma resenha confusa, que não foi aprovada pelo autor. Tive que reler o livro, são 152 páginas, pelo ritmo eletrizante, parece um filme, um roteiro cinematográfico, dá para ler de uma vez só.  Algo que pode ser feito em 4 horas.

Antenado, plugado, o autor, também faz citações da cultura pop,  aos grandes mitos da música do rock, como Johnny Cash, Neil Young e Jimi Hendrix, além de White Stripes e Artic Monkeys.

Além de referências aos personagens de Star Wars, que servem para descrever as característica deles, por exemplo sua sogra, é chamada de Jabba Hutt, um gangster alienígena que mantém Hans Sollo como prisioneiro.

Quando, você , leitor, começa a fazer deduções, achar que já sabe o fio da meada, você leva uma rasteira, imagina coisas que não existem , como se tivesse sobre efeito de valium com champanhe, isso porque o enredo é espetacular, cheio de reviravoltas, o que sugeria ser uma coisa começa a ficar algo um pouco mais terrível. E bota maldade nisso.

Aí, surgem as bruxas sem vassouras, o” Judas de boceta” e outras facetas dos personagens, como o uso de nomes falsos, para esconde sua verdadeira identidade; que você pensava que faziam parte, de um elenco, de elfos e gnomos,  de contos de fadas. Mas as aparências enganam.

.“Com O Sangue Alheio”, é um thriller psicológico,  eletrizante, um suspense, um romance de ação e aventura, que tem um ótimo argumento para um filme de Hollywood, dirigido, talvez, por um Robert Rodriguez ou Wes Cravenque, que é cheio de reviravoltas, que incita o medo e fortes emoções ao leitores.

!!!