“ A Menina que Não Gostava de Cor de Rosa”

Você acredita em fenômenos paranormais e que forças sinistras podem manipular as realidades transpsicológicas ?

A Luna Editora http://www.lunaeditora.com/ acredita que existe um público leitor fiel, mesmo sendo evidente, o9 que vislumbra a realidade que, segundo informações, que a galera ,em geral, não gosta de ler, remando contra essa corrente, que observa de uma forma equivocada o mercado editorial, a editora com seus títulos, de Ficção, aposta no sentimento que mexe com as emoções humanas, como o medo provocado por fantásticas histórias de terror e com ficção científica, uma fórmula mágica que tem alcançado o sucesso no mercado editorial internacional.

Tratam de temas clássicos, da Ficção, tendo o misticismo e o ocultismo, a fantasia e a especulação do imaginário como forma de entretenimento, buscando, por meio de fortes emoções literárias , por meio de textos, provindo do sublime imaginário do se4us novos autores, que interagem com a dinâmica dos novos tempos da narrativa de ficção conhecidas como “Easy Reading”

A leitura dessa lenda urbana, uma fantástica estória de ficção“ A Menina que Não Gostava de Cor de Rosa” tem uma trama diabólica, por meio de um  texto, apesar de sinistro, de provocar o medo, instigar a imaginação; flui pelo inusitado, da narrativa no insólito, de uma garota paranormal, com perspectivas sobrenaturais, com a presença de espíritos malignos, maldições; até mesmo a presença de padres exorcistas, atormentados por fantasmas.

Isso abre a janela de que ficção apavorante, que provoca  o medo, o pavor dentro de um E-Book , ainda, é controlável’, sabemos que é algo que não pode nos machucar de verdade”. Leia e sinta toda a emoção dessa incrível estória.

m

A leitura dessa lenda urbana, uma fantástica estória de ficção“ A Menina que Não Gostava de Cor de Rosa” tem uma trama diabólica, por meio de um  texto, apesar de sinistro, de provocar o medo, instigar a imaginação; flui pelo inusitado, da narrativa no insólito, de uma garota paranormal, com perspectivas sobrenaturais, com a presença de espíritos malignos, maldições; até mesmo a presença de padres exorcistas, atormentados por fantasmas.

Isso abre a janela de que ficção apavorante, que provoca  o medo, o pavor dentro de um E-Book , ainda, é controlável’, sabemos que é algo que não pode nos machucar de verdade”. Leia e sinta toda a emoção dessa incrível estória.

 

 

luna

 

menina

 

Booktrailer

https://www.youtube.com/watch?v=2V8k-nioqpo

 

 

 

 

 

 

LUNA EDITORA apresenta nova safra de Suspense, Drama e Ação

A Luna Editora https://www.facebook.com/lunaeditora/ apresenta seus novos títulos

MENINA

Pompeu, o Escritor – Carlos Pompeu

Carlos Pompeu

Carlos Pompeu

Carlos Pompeu, 46 anos, bacharel em Direito e formação em Letras, tendo sido redator publicitário e colunista em jornais e revistas, escreve em blogues, sobre entretenimento e cultura, na internet, sendo autor de livros virtuais de ficção, no qual adota o pseudônimo Boris de Pedra. Começou, ainda nos anos 1990, com esse nome artístico,”Boris”, em uma banda de Rock, na qual tocava baixo e cantava, além de compor as músicas e letras.

Já no século XXI, migrou para a Literatura, não tendo ainda nenhuma publicação, mas com a esperança de ter sua obra editada. No entanto, sabe que essa possibilidade encontra-se na formatação de um público leitor, o que vem fazendo, escrevendo na internet.

Atualmente, tem suas atenções, voltadas para a Terapia Holística, sendo sua especialidade o Reiki, com a graduação Nível III, o que o inspirou a escrever textos com a temática esotérica, que abordam a espiritualidade, pensamentos positivos e a autossugestão mental.

E-mail: ccarlospompeu@gmail.com
Site: tecnocibernetico.wordpress.com/

ROGUE ONE – O Melhor Filme da Saga STAR WARS!!!

ROGUE ONE é um filme da  franquia de STAR WARS de George Lucas.

Resultado de imagem para rogue one promocional cartaz do filme

A película, faz parte, de uma nova série, de spin- offs, que segundo o Wikipédia, “nos meios de comunicação, um spin-off é um programa de rádioprograma de televisãovídeo game ou qualquer obra narrativa derivada de uma ou mais obras já existentes. A diferença entre um spin-off e uma obra original é que ele se concentra, em particular, mais detalhadamente em apenas um aspecto (por exemplo, um tema especifico, personagem ou evento) ou modificando um pouco a história e seus aspectos originais.

Resultado de imagem para disney

O filme ROGUE ONE entra dentro deste contexto. Faz parte do universo STAR WARS, de George Lucas, que agora, é produzido pela DISNEY, dona da Marvel Comics,  a linha editorial de História em Quadrinhos, que virou uma série de filmes de sucesso, pertencente à Walt Disney Company, assim como o universo de STAR WARS

Resultado de imagem para rogue one

ROGUE ONE,  dirigido por Gareth Edwards e escrito por Chris Weitz, pode superar os outros filmes da série antológica sobre os JEDIS. Cujo pronúncia aportuguesada é “jedái”.  são os guardiões da luz da Força. segundo a enciclopédia livre da internet, o Wikipédia, “a palavra Jedi teria sido criada por George Lucas a partir de Jidaigeki ((時代劇, “Drama de época”, filmes sobre samurai)”.

Resultado de imagem para darth vader

Essa trama, nos relata sobre o início da aliança rebelde, a Força, que luta contra o Império, do malvado Darth Vader, um dos personagens mais icônicos de todos os tempos, o grande vilão de STAR WARS, o jagunço, como se fosse um homem violento contratado como guarda-costas do nefasto Darth Sidious, que começou , na política, como Senador Palpatine, depois, veio a ser o Supremo Chanceler, até virar o Imperador Palpatine, também conhecido, simplesmente, como o Imperador.

Em ROGUE ONE, um filme espetacular e maravilhoso, em todos os sentidos, nos conta a história de guerreiros rebeldes que partem para cima do Império, com a intenção de roubar os planos da Estrela da Morte e trazer a Esperança, uma crença emocional na possibilidade de resultados positivos.

Resultado de imagem para jyn erso star warsJin Erso, a líder da Aliança Rebelde

O filme é sensacional. Conta a história da líder rebelde, Jin Erso, interpretada pela atriz Felicity Jones, que lutou pela Aliança Rebelde, para a restauração da república, durante a Guerra Civil Galática.

Se eu fosse você, dava um jeito de conferir, ROGUE ONE, arrisco afirmar que pode vir a ser a maior surpresa, por ousar ser o melhor da série. Um filme espetacular, muito emocionante e cheio de aventuras.

Resultado de imagem para star wars

A chave para desvendar todos os enigmas da Força, marcadas por frases como “Nós  temos a esperança. Rebeliões são formadas pela esperança”. Ou, a inesquecível, do Mestre Chirrut Îmne, um japonês cego e surgo, um guia, como o clássico Mestre Yoda, que demonstra o poder da Fé, na frase: “Eu estou com a Força e a Força está comigo”

“Com O Sangue Alheio”- Luis Maldonalle – RESENHA

foto-2b

Um bom escritor é aquele que nos conta boas histórias, como a que lemos em “Com O Sangue Alheio”, que nos desperta a imaginário, que nos leva a conhecer  a cultura , o conhecimento, a arte, as crenças os costumes adquiridos ao longo da história ; nos fazendo compreender , por meio da leitura, dos fatos narrados,  uma visão mais ampla da vida. Essa , novela de suspense, de Luis Maldonalle, é uma, variante, das versões  de histórias de lobos na pele do cordeiros. Uma grande reviravolta , onde as aparências não se sustentam.

Isso ocorre, no inicio do livro, o mais novo de Luis Maldonalle, ao citar Dante Alighieri, “Tiveste sede de sangue, e eu de sangue te encho” o clássico autor da “Divina Comédia”, o poeta romano que revelou o caminho do inferno e do purgatório, assim como acontece com Michael Blake, o personagem principal de “Com O Sangue Alheio”, o escritor atormentado pelo próprio sucesso, oitenta milhões de livros vendidos, que alcançou o topo da lista dos mais vendidos, o best seller mais lido de todos.No entanto, possui um dilema, um mistério, a ser desvendado.

Tudo se inicia com 3 irmãos, de uma família desajustada, o menino George e suas irmãs Becca, a mandona, séria e intransigente e  Thereza, a doce Terry. Já adultos, os conflitos familiares prosseguem, mas tudo muda com um incidente no metrô.

Um evento que focou conhecido pela mídia , como “Vagão da Morte”, onde um terrorista, Lennard, um maldito fariseu, segundo um senhor protestante que concedeu entrevista para um telejornal local. Assim,  “todo o fluxo dos terminais fora interditado, a polícia estendeu o cerco ao redor”.

Lennard  Al Faed, esse era seu nome, do homem bomba, com nariz aquilino, pontudo como um bico”, que lhe passava um de ser perigoso. O maluco tinha, uma bomba amarrada ao ciorpo, além de uma pistola  CZ75 automática, que dispara 15 tiros por segundo, além de ser um homem bomba, que trazia em seu corpo.

download

Maldonalle, com suas enormes asas dadas pela imaginação, consegue nos mostrar um mundo contemporâneo. Boa parte do livro foi escrita pelo celular, mostrando a dinâmica, a paisagem moderna, de acordo como a comunicação feita, hoje em dia, pelas pessoas, o que torna seu livro atraente ao leitor dos tempos de “whats app´, em um mundo onde existe a localização no GPS, via mensagem de texto, nesse mundo, que se passa a história.

Fã de Stephen King, Luis Maldonalle, com influências de Hemingway, uma linguagem seca e bruta, também possui o dom de tocar o terror, literalmente, nas pessoas por meio da literatura, em sua nova trama, seu universo ficcional, faz isso muito bem, que gira em volta de Michael Blake, o escritor atormentado, pela fama, que gosta de tomar valium com uma taça de champanhe, que tem em Corrine, sua editora, no comando,na gerência dos negócios,  Gabrielle, sua ex- mulher , que, aparentemente, pega no pé. mas, no fundo, ainda existe uma chama de paixão por trás disso.

Ela, a ex-esposa, o acusava de ser um fracassado que não conseguia sequer pagar as contas. Mas , após o sucesso, percebeu que havia jogado fora um cartão de crédito sem limites , mas ainda ganhou um carro, apesar de ser apelidada de Darth Vader por Michael.

Apesar do sucesso, com o lançamento de um livro que relatava sobre o  incidente, que vitimou Terry,  da qual Michael participou, Theresa, a doce Terry, morreu em seus braços, atingida por Lennard, que a tinha como refém. Daí, surgiu, para  Michael Blake, o escritor, a possibilidade de escrever uma história que virou um best seller.

Mas, após , algum tempo, as coisas não estavam bem, nem tudo é o que parece ser, isso começa a ficar mais claro, a história do lobo na pele do cordeiro. Trata-se  de  um mistério que envolve assassinatos, de uma repórter, que acompanhou  e entrevistou Michael, na época do incidente, do qual  escreveu um livro, sobre um provável atentado terrorista, frustado, que teve a morte de Terry.

O policial, Carlos Mendes, que havia matado Lennard, o terrorista, Carlos também fora assassinado. Aquilo tudo não fazia sentido para Michael e por isso, pertubava sua mente. Além, de George Page, um sinistro personagem, o irmão de Becca e de Terry, que parece ser um fã obcecado de Michael Blake.

img_1821

Maldonalle lança pistas falsas que aramaram uma armadilha para nosso resenhista, teve que reler o livro para entender e fazer  a coisa certa.

Parece uma história sem pé na cabeça, deixa você imaginando coisas que não existem, que não acontecem, Maldonalle,  indica pistas falsas para o leitor, como nos filmes de suspense de Hitchcock, por meio da dualidade de seus personagens, que usam máscaras, que aparentam ser uma coisa e são outra.

Os bonzinhos não são tão bons assim. Cai nessa armadilha, escrevi uma resenha confusa, que não foi aprovada pelo autor. Tive que reler o livro, são 152 páginas, pelo ritmo eletrizante, parece um filme, um roteiro cinematográfico, dá para ler de uma vez só.  Algo que pode ser feito em 4 horas.

Antenado, plugado, o autor, também faz citações da cultura pop,  aos grandes mitos da música do rock, como Johnny Cash, Neil Young e Jimi Hendrix, além de White Stripes e Artic Monkeys.

Além de referências aos personagens de Star Wars, que servem para descrever as característica deles, por exemplo sua sogra, é chamada de Jabba Hutt, um gangster alienígena que mantém Hans Sollo como prisioneiro.

Quando, você , leitor, começa a fazer deduções, achar que já sabe o fio da meada, você leva uma rasteira, imagina coisas que não existem , como se tivesse sobre efeito de valium com champanhe, isso porque o enredo é espetacular, cheio de reviravoltas, o que sugeria ser uma coisa começa a ficar algo um pouco mais terrível. E bota maldade nisso.

Aí, surgem as bruxas sem vassouras, o” Judas de boceta” e outras facetas dos personagens, como o uso de nomes falsos, para esconde sua verdadeira identidade; que você pensava que faziam parte, de um elenco, de elfos e gnomos,  de contos de fadas. Mas as aparências enganam.

.“Com O Sangue Alheio”, é um thriller psicológico,  eletrizante, um suspense, um romance de ação e aventura, que tem um ótimo argumento para um filme de Hollywood, dirigido, talvez, por um Robert Rodriguez ou Wes Cravenque, que é cheio de reviravoltas, que incita o medo e fortes emoções ao leitores.

!!!

00000000000000000000000000000000sidarta

 

Herman Hesse, escritor alemão, ganhou o Prêmio Nobel de Literatura, assim comom Bob Dylan, conhecido como um dos grandes pensadores do século XX. Nasceu em Cawl, na Alemanha em  02 de julho de 1877, filhos de pais protestantes, foi educado em um seminário para ser um pastor evangélico e seguir a tradição da família de teólogos, no entanto, logo se revela um rebelde, renegando a religião e seus dogmas, sendo expulso do seminário e do convívio familiar, ficou sem recurso, ato típico de famílias sem amor, por tratar-se de uma heresia. Sem casa e sem escola, teve que se virar sozinho, Foi quando decidiu “serei escritor ou nada”.

 

Então, para garantir seu ganha pão e sustento, já que a família lhe virou as costas,  tornou-se livreiro, o que, de certa forma, lhe favoreceu, por ser um grande leitor.  Foi lendo livros que adquiriu conhecimentos, e não nas escolas com a rigidez e o conservadorismo; e logo, longe das correntes e com a liberdade, passou a escrever. Aos 22 anos publicou seu primeiro livro.

Herman Hesse

Herman Hesse.

Uma das características marcantes, do escritor,  sendo, o próprio,  um critico feroz da violência e também inimigo do nazismo, era de que  seus textos sempre expressavam sua revolta contra o ambiente burguês, signo e sina da família que julgava pertencer,  e sua insubordinação para com as s convenções sociais, o que fez que se tornasse um dos autores prediletos da contracultura, do movimento hippie dos anos 1960

 

Em 1911, viaja para a Índia, interessado em estudar as filosofias orientais, além da curiosidade em conhecer o país onde sua mãe nascera, passa a ter contato e vivenciar a Espiritualidade e tem acesso a imensa,vasta cultura hindu, desta viagem surge a inspiração para seu livro Sidarta, publicado em 1922.

 

Hesse, um dos grandes escritores do século XX.

Hesse, um dos grandes escritores do século XX.

 

Sidarta é, ao lado de DEMIAN,  outra obra de sua autoria um dos seus livros mais famosos e em forma de romance, que, por sua vez, relata a vida do jovem Buda, o príncipe Sidarta Gautama, o iluminado  que teria vivido entre 563 – 483 a.C, um jovem que se rebelou contra as riquezas do palácio, do seu pai, o rei, abandonando sua vida de nobre, de príncipe para buscar o verdadeiro sentido da vida

Um romance esotérico, para aqueles que pretendem se iniciar no mundo holistico, dos caminhos espirituais, em uma prosa ágil e moderna, apesar do livro ter sido publicado em 1922, envolvendo, com afeto, interesse e amor, o leitor.

 

Madame Blavatsky

Helena Blavatsky

Helena Blavatsky

Helena Blavatsky, escritora russa, responsável pela sistematizaçao da moderna Teosofia, conjunto de doutrinas religiosas de caráter sincrético, mistico, esotérico e iniciático, juntamente com o Coronel Olcott. Madame Blavatsky, como era conhecida, seu nome de batismo era Helena Petrovna Blavatsky, tornou se polêmica por não apenas abalar os conceitos existentes sobre Espiritualidade, como por ter desafiado as correntes ortodoxas da religião, presa ao dogmas, HPB, as iniciais do seu nome, também pode ser considerada uma iconoclasta, aquela que desmonta imagens tidas como sendo a verdade, aquela que desfaz imagens religiosos ou se opõe a sua adoração.

Nasceu à meia noite de 12 de agosto em Ekaterinoslava, na Rússia, vinda de uma linhagem tradicional de homens e mulheres poderosos, a historia de seus antepassados se confunde com a própria historia da Rússia, sua árvore genealógica remete a Rurik, 862 aC, chefe tribal nômade que organizou, em Novogorod, o primeiro governo civil eslavo, que veio a ser um centro de comercio entre o Oriente e o Ocidente. Os descendentes de Rurik ampliaram suas conquistas, transformando em um Principado e adotaram o Cristianismo como a religio de seu povo e o paganismo desapareceu daquela região.
images-1
Os tempos passaram, mas sua família, ainda exercia forte influencia politica nos dias dos Romanoff, os ultimos czares depostos pelos soviets de Lênin, Trostsky e o nefasto Stalin. No entanto, apesar de sua nobre descendência, a jovem Helena era uma rebelde, desde criança sempre demonstrou desprezo pelas convenções, mas seu pai, o Capitão Peter Hahn, nasceu como Helena Petrovna Hahn, sempre foi seu grande defensor e entusiasta, amor verdadeiro; e a financiava com seus recursos, talvez por ter perdido a mãe , uma mulher culta e devotada a Literatura, ainda aos 11 anos, tendo sido educada pelos avós, sendo seu avô Fadeef, governador da província de Saratov, na Rússia.
Todavia, a natureza de Helena, era de uma inata capacidade psíquica, era dotada da faculdade de se comunicar com seres de outras esferas, com habitantes do mundo invisível. Com o tempo, Helena, buscou disciplinar e desenvolver esses seus dons, devido a influência social de sua família, recebeu boa educação, sendo poliglota, era hábil em várias línguas, tinha excelentes conhecimentos musicais, alem de herdar a tendência, a propensão, a vertente literária de sua sua família.
Madame Blavatsky e Coronel Olcott, fundadores da Sociedade Teosófica

Madame Blavatsky e Coronel Olcott, fundadores da Sociedade Teosófica

Aos 17 anos, em 1848, foi forçada, devidos qaos arcaicos costume da época, a se casar com um velho General chamado Nichephoro Von Blavatsky, governador da província de Erivan, na Russia, do qual herdou o nome.Rebelde por natureza, espírito livre, rompeu com as convenções morais de sua época , século XIX, e após 3 meses de matrimônio fugiu para a casa da família , que a encaminhou ao pai, seu grande protetor, no entanto, devido aos padrões conservadores, de sua época, onde ser mulher era ser menos, com receio de de ser devolvida ao velho marido, novamente, fugiu e durante vários anos correu o mundo, o pai, que a amava muito,, conseguiu fazer contato e passou a lhe fazer remessas de dinheiro para o seu sustento. Afinal, o verdadeiro pai não poupa esforças para ajudar seus amados filhos.
Em 1851, já divorciada, adotou o nome de Senhora Blavatsky, as iniciais HPB, Helena Petrovna Blavatsky, e teve seu primeiro contato com os Mestres, tido como o “Irmão mais Velho“, o adepto, que sempre fora seu protetor espiritual, sob sua orientação foi instruída na magia e no ocultismo, estudou a lei e a vida dos mundos ocultos, em mosteiros e, também esteve com monge tibetanos, no planalto da Ásia essa sua educação esotérica, foi descrita em seu livro “ A Voz do Silencio.”
a-voz-do-silencio
Em 1873, HPB, viajou para os Estados Unidos com a finalidade de trabalhar  a missão da qual fora preparada, entrou de cabeça, corpo e alma no então, nascido, movimento espiritualista, proposto por Alan Kardec, que virou moda e abriu espaços para charlatões, mistificações e fraudes, apesar da doutrina espírita cometer os erros dos dogmas e moralismo, Madame Blavatsky avançou seus caminhos espirituais  ao escrever outro livro “Isis sem Véu”, em 1877, e posteriormente “A Doutrina Secreta” em 1888, obras estas, segundo a própria, ditadas pelos mestres. Seus textos foram recebidos com agravos e injurias pelos religiosos dogmáticos de então. Incluindo se católicos, evangélicos, na época protestantes e espíritas moralistas.
download-2
Em 1875,  já nos Estados Unidos, juntamente com o jornalista, escritor e advogado, de grande erudição,  Coronel  Olcott https://tecnocibernetico.wordpress.com/2016/11/08/coronel-olcott/ ;  e adepto do Esoterismo e da Espiritualidade, fundaram , em 17 de novembro, em Nova Iorque a Sociedade Teosófica, que tinham como metas: Formar um grupo de fraternidade universal na humanidade, sem distinção de raca, credo, sexo, casta ou cor; também com a intenção de fomentar o estudo comparativo das religiões, filosofias e ciências e , concluindo,para investigar as leis inexplicáveis da Natureza e os poderes ocultos, latentes, do homem.

Coronel Olcott

Coronel Olcott.

Coronel Olcott.

O Coronel Olcott é uma figura ímpar no mundo do esoterismo, sendo ao lado de Helena Blavastsky, um dos fundadores da Sociedade Teosófica, em Nova Iorque, em 1875. Nascido Henry Steel Olcott, em Orange, Nova Jersey, Estados Unidos, em 2 de agosto de 1832, tendo sido advogado, escritor, jornalista e emérito erudito.Também foi uma das primeiras personalidades ocidentais a se converter ao Budismo.

Olcott foi editor do jornal New York Tribune, onde escrevia sobre diversos assuntos, assim como noticiava fatos sobre o movimento espiritualista nos Estados Unidos.Durante a Guerra da Secessão, serviu ao Exército, do qual ganhou a patente de Coronel.

Resultado de imagem para coronel olcott wikipedia

No princípio, Olcott,se encantou com Alan Kardec, seu contemporâneo, que deu início ao Espiritismo, tornando-se um fervoroso espírita. Em 1874,escrevendo sobre essa temática, veio a conhecer Helena Blavatsky. A frente da Sociedade Teosófica, fundou escolas budistas n Sri Lanka, do qual se destacaram o Colégio Ananda, o Colégio Dharmaraja e o Visakha Viyalaya.

O Coronel Olcott desencarnou em 17 de fevereiro de 1907, em Adyar, Madras na Índia.Ainda hoje é bastante recordado por ter favorecido o renascimento do Budismo no Sri Lanka, que por sua vez, possibilitou, a divulgação da cultura oriental, por meio do Budismo, no mundo ocidental

 

 

 

 

 

 

O Infinito

Resultado de imagem para oceano ondas

“Somos como ondas no oceano; a onda é o oceano e, ao mesmo tempo, não é oceano. Para nenhuma parte da onda pode se dizer ´é o oceano´ é usada para a onda e também para qualquer outra parte do oceano, e mesmo assim está separada do oceano. Portanto, neste infinito oceano de existência todos somos como ondinhas; e ao mesmo tempo, quando queremos realmente sentir a nós mesmos, não podemos, pois nos tornamos o infinito”.

Swami Vivekananda

SOROR JUANA, Poetisa e Dramaturga, também conhecida como JOANA DE ÂNGELIS, no Espiritismo.

Resultado de imagem

Soror Juana, poetisa e dramaturga, da segunda metade do século XVII, filha de uma “criolla”, que eram aqueles nascidos em território americano com descendência européia; e de um militar espanhol. Ainda jovem, descobriu a biblioteca de seu avô e logo se apaixonou pelos livros. Por meio da leitura teve acesso a todo conhecimento permitido em sua época.

Ou seja, leu os clássicos gregos, romanos, além da teologia, que por sua vez,é o estudo da existência de Deus, com assuntos referentes ao conhecimento da divindade e não apenas dogmas do cristianismo, que tem sua origem no termo grego, dogma, que significa “o que se pensa é verdade”; ou seja, Soror Juana tinha profundos conhecimentos e questiona, inclusive, a até então super poderosa igreja católica romana, uma organização política travestida com o manto da religião.

O espanhol era sua língua de origem, mas por conta própria aprendeu português,e sem auxílio de padres e freiras, também aprendeu Latim. Muito que aprendeu foi escondida, pois não era permitido as mulheres saberem das coisas.

Resultado de imagem para soror juana inés de la cruz

Tentou entrar na universidade, mas por ser mulher, foi proibida,por essa época chegou a pensar em se vestir de homem para ter o direito de estudar, devido a essa situação buscou a vida monástica, primeiro tentou ser freira na ordem das carmelitas, devido a rigidez, abandonou e passou para a Ordem das Jerônimas.

Nesta ordem religiosa católica, enclausurada, escreveu sua obra, versos sacros e profanos, autos sacramentais e duas comédias de capa e espada, devido sua capacidade e instrução tornou-se administradora do convento.

Soror Juana, tinha uma grande erudição, termo que se refere a quem tem instrução,conhecimento e vasta cultura, por isso, correspondia-se com grandes nomes do mundo hispânico, tendo, inclusive, escrito para o Papa, que a respeitava e considerava como uma grande erudita.

Em um de seus poemas mais famosos, “Hombres Necios”(“Homens Estúpidos”) defendia a liberdade, uma das primeiras vozes do feminismo, onde defendia o direito da mulher de ser respeitada como ser humano, isso no século XVII, criticando o sexismo de sua época.

Naqueles tempos, 90% os livros diziam respeito a religião da igreja católica, assim mesma, devido a sua erudição e respeito conquistado, em um mundo de homens, esse mulher teve acesso a outros autores, como o matemático e filósofo alemão Leibniz, autor, cristão convicto, foi professor luterano, um místico rosa cruz, que tinha motivação primordial a promoção da paz, da liberdade e da igualdade.

Pouco antes de sua morte, foi obrigada pela igreja católica, a se desfazer de sua biblioteca e de seus instrumentos musicais, provando a estupidez de uma doutrina religiosa que se dizia a entidade de Deus na terra, na verdade uma entidade política que usurpou o nome de Cristo e em seu nome cometeu inúmeros pecados e crimes.

Eram os tempos da Santa Inquisição, onde o demônio ditava as regras da igreja católica, de uma forma soberana, sem o disfarce dos dias atuais.

joana_de_angelis

A Imagem acima é tida omo sendo Joana de Ângelis, que teria sido Soror Juana.

Séculos depois, a doutrina espírita, que nos foi apresentada por Alan Kardec,propiciou o fenômenos dos livros psicografados que seriam escritos por mediuns sobre orientação de espíritos desencarnados, sob esse olhar,por meio dessa ótica, Soror Juana, a poeta e dramaturga, voltou como autora com o nome de Joana de Ângelis, sendo em que suas obras,supera o moralismo do espiritismo, que beira o fanatismo de católicos e evangélicos, criando uma ponte,mais acessível e crível, entre os mundos material e espiritual, criando um diálogo com as modernas correntes da psicologia, em especial a de Jung e a nova corrente transpessoal, que busca uma ligação com a espiritualidade.